Reportar erro
Aos 91 anos

Lima Duarte elogia trama de Roque Santeiro: "Microcosmo do Brasil"

Novela com crítica política está disponível no Globoplay desde a última segunda-feira (21)

À esquerda, Lima Duarte, aos 91 anos; à direita, o ator em cena de Roque Santeiro como Sinhozinho Malta
Aos 91 anos, Lima Duarte relembrou personagem em Roque Santeiro, novela produzida há 35 anos - Fotos: Reprodução/Instagram e Reprodução/Globo
Redação NT

Publicado em 27/06/2021 às 15:40:00

Lima Duarte viveu em Roque Santeiro o personagem mais marcante de sua carreira na TV: o inescrupuloso Sinhozinho Malta. A novela de Dias Gomes e Aguinaldo Silva, disponível na íntegra para assinantes do Globoplay desde a última segunda-feira (21), fez sucesso entre 1985 e 1986 com uma sátira política sobre o Brasil da exploração da fé e dos desmandos de coronéis.

“A novela foi um sucesso e um divisor de águas. Ela era um microcosmos do nosso país, por isso o espectador se identifica. Eu gosto de me ver e pretendo assistir à novela toda”, afirmou Lima Duarte em entrevista à Quem. Na trama, ele formou um casal imbatível com a Viúva Porcina, vivida por Regina Duarte, outra personagem que fez história.

Na trama, os amantes ditavam as leis de Asa Branca, uma cidadezinha do interior do país que vive à sombra de um mito: Roque Santeiro, interpretado por José Wilker (1944-2014). Os poderosos do local criaram a história de que o rapaz, no passado, morreu para salvar a cidade de um ataque de cangaceiros. Tornou-se então um santo, que movimenta a indústria local.

Chacoalhar de pulseiras de Sinhozinho Malta surgiu por acaso, conta Lima Duarte

imagem-texto

Várias características de Sinhozinho Malta se tornaram marcantes. Entre elas, o fato de balançar as pulseiras, mostrando seu poderio por meio da quantidade de ouro que ostentava. O bordão “Tô certo ou tô errado?” também se popularizou pelo país. Ainda em entrevista, o intérprete falou sobre a composição do personagem.

“Ao gravar, eu gesticulava muito e numa cena que era quase um monólogo, eu acabei sacudindo a mão forte e interferiu na captação do áudio. Fez muito barulho das pulseiras e eu sugeri incorporar esse som. Assim, de forma despretensiosa, surgiu essa mania de sacudir as pulseiras e mostrar o ouro junto do jargão do personagem”, revelou.

Aos 91 anos, Lima Duarte vive em um sítio no interior de São Paulo. Veterano da TV, ele participou da fundação da primeira emissora brasileira, a Tupi, em 1950. A aposentadoria não está nos seus planos: o ator está confirmado na nova temporada da série Aruanas, do Globoplay. Sua novela mais recente foi O Outro Lado do Paraíso (2018).



Mais Notícias