Dinheiro é vendaval

Por que a Netflix não vai ver 1 centavo de publicidade até 2025

Netflix terá que passar por perrengues e inserir até anúncios para colher frutos em três ou quatro anos


Logo da Netflix com sacos de dinheiro
Netflix vai ter que fazer sacrifícios para ser altamente lucrativa - Foto: Ilustração
Por Thiago Forato

Publicado em 09/06/2022 às 04:00:00,
atualizado em 09/06/2022 às 09:04:14

Em uma corrida contra o tempo para estancar a crise financeira diante de inúmeros concorrentes de peso, a Netflix passará a contar com publicidade até o final deste ano, mas o dinheiro não deve passar pelas mãos da gigante do streaming tão logo, relatou a Wells Gargo, empresa que presta serviços financeiros nos Estados Unidos.

De acordo com relatório divulgado pelo Indie Wire, a empresa prevê que exista 272 milhões de assinantes globais até o final de 2025. Atualmente, conta com cerca de 220 milhões. Segundo a empresa, a tendência é que os ganhos financeiros sejam modestos nos primeiros dois anos, insuficientes para que ela desfrute dessa verba adicional, sem contar sua dívida atual que é de US$ 14,5 bilhões. Há também a perspectiva que haja uma queda de assinaturas premium, aquelas sem intervalos.

Em 2025, a combinação de assinaturas com e sem publicidade devem atingir algum equilíbrio adicional de até US$ 2,3 bilhões de lucros à plataforma. Vender anúncios não deve ser uma tarefa fácil, principalmente porque a empresa se encontra em cima do laço do prazo estipulado por ela mesma para começar a inserir comerciais em seu catálogo. E ainda não há equipe comercial para começar a vender esses espaços.

A empresa relata que uma das principais decisões que a Netflix precisará resolver nas próximas semanas é descobrir qual será a carga de anúncios e como ela vai distribuir isso no catálogo. Quanto tempo será? Quantos intervalos serão cada um deles? A solução mais fácil de acordo com analistas é antecipar toda essa publicidade e depois deixar rodar o episódio da série ou filme sem mais interrupções.

Direitos da Netflix podem ser empecilho

imagem-texto

A gigante conta com mais de 50% da biblioteca com produtos originais, segundo relatório de março da Ampere Analytics. Esse número deve chegar a 75% até o final de 2024. Para o conteúdo apenas licenciado, não há a garantia que a Netflix possa inserir comerciais.

Outro ponto levantado é onde exatamente a Netflix pode inserir anúncios dentro dos filmes ou séries próprias, caso optem por fazer como na TV linear. Na televisão tradicional, as emissoras já identificam pontos apropriados para os cortes dos intervalos, os famosos ganchos.

A informação que a Netflix colocaria publicidade em seu conteúdo surgiu em maio no The New York Times. A empresa tenta conter a queda vertiginosa de sua arrecadação, e além disso, também já começou a testar o bloqueio contra compartilhamento de senhas, conforme o NaTelinha publicou em primeira mão.


Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias