Reportar erro
Investimento

Netflix injeta quase R$ 3 bilhões na Coreia do Sul e dobra produção local

Coreia do Sul é parte de planejamento de expansão da Netflix

Netflix Coreia do Sul
Netflix na Coreia do Sul: investimento bilionário em reais - Divulgação
Redação NT

Publicado em 25/02/2021 às 09:59:59,
atualizado em 25/02/2021 às 10:39:54

A Netflix informou que seus gastos na Coreia do Sul chegarão a US$ 500 milhões (ou 2,75 bilhões de reais, na cotação atual) em 2021, dobrando a produção de conteúdo local após a exibição de sucessos como Alive (2020). Durante um evento nessa quinta-feira (25) para divulgar suas próximas produções, o VP de Conteúdo para a Coreia do Sul, Sudeste Asiático, Austrália e Nova Zelândia, revelou que o serviço por streaming ultrapassou as 3,8 milhões de assinaturas pagas ao final do ano passado.

Recentemente, dois filmes originais sul-coreanos foram revelados. O primeiro, Moral Sense, de Park Hyun-Jin, que anteriormente dirigiu a comédia romântica de 2016, Like for Likes. Outro produto asiático que desembarca em breve na Netflix é Hellbound, do cineasta Yeon Sango-ho, que é sobre um advogado inteligente e autoconfiante que é contra a igreja e seus devotos extremistas.

"O K-Wave, ou Hallyu como o chamamos aqui na Coreia, é um grande momento de orgulho nacional e temos orgulho de fazer parte dele", disse Minyoung Kim. "Grandes histórias coreanas não são novidade, na verdade, contar histórias está profundamente enraizado na cultura coreana. Mas hoje vivemos em um mundo onde Parasita (2019) é o vencedor do Oscar de Melhor Filme, BlackPink interpreta Coachella e mais de 22 milhões de famílias assistem a uma série de TV de terror, Sweet Home. O público em todo o mundo está se apaixonando pelas histórias, artistas e cultura coreanos."

A estratégia da Netflix

Pensando de maneira global, a Netflix investe em países e regiões estratégicas. Uma das bolas da vez é a Coreia e parte do continente asiático, cuja expansão está a nível acelerados por lá. Há alguns anos, o serviço não era tão popular, mas uma das maneiras de se reverter isso é justamente criando produtos locais, que ganhem a identidade do público.

 

TAGS:
Mais Notícias