Biografia

"A crítica é parte do processo de criação, eu só tenho a ganhar lendo críticas"

  • Nome: José Wilker Almeida
  • Nascimento: 20/08/1944
  • Falecimento: 05/04/2014
  • Sígno: Leão
  • Profissão: Ator / Dramaturgo / Diretor
  • País: Brasil
  • Cidade: Juazeiro do Norte (CE)

José Wilker foi ator, dramaturgo e diretor, um dos principais nomes de sua geração, que dedicou mais de 40 anos de carreira à TV, ao teatro e ao cinema. Nascido em Juazeiro do Norte (CE), mudou-se com a família na adolescência para o Recife (PE), e depois foi para o Rio de Janeiro (RJ) tentar a vida artística.

Começou a carreira fazendo figuração e elenco de apoio na televisão e no teatro. Junto ao Movimento da Cultura Popular do Partido Comunista, na década de 1960, e chegou a estudar sociologia no Rio de Janeiro. Deixou o curso para seguir carreira no teatro. O sucesso veio nos anos 1970, em novelas e peças.

A estreia na TV foi como Zelito de Bandeira 2 (1972), na Globo. Depois, foram dezenas trabalhos de destaque, entre eles o moderno Mundinho Falcão de Gabriela (1975), o personagem-título de Roque Santeiro (1985), o bicheiro Giovanni Improta de Senhora do Destino (2004), o presidente Juscelino Kubitschek na minissérie JK (2005) e o Coronel Jesuíno em Gabriela (2012).

Em paralelo à carreira na televisão, em que também se dedicou à direção, também acumulou sucessos em filmes e peças de teatro. Estrelou Dona Flor e Seus Dois Maridos (1976), marco no cinema nacional, na pele de Vadinho. Seu último trabalho em novelas foi com uma participação em Amor à Vida (2013).

Foi casado três vezes, com as atrizes Renée de Vielmond, de 1976 a 1985; Mônica Torres, de 1986 a 1996; e Guilhermina Guinle, de 1999 a 2006; e com a jornalista Claudia Montenegro, até a morte dele, em 2014. Teve três filhas: Mariana, do primeiro casamento, Isabel, do segundo casamento, e Madá, da última união.

Morreu aos 69 anos, em 5 de abril de 2014, no Rio de Janeiro (RJ), vítima de um infarto fulminante enquanto dormia.