Drama pessoal

Além de Sérgio Hondjakoff, o Cabeção, relembre famosos que enfrentaram vício em drogas

Fabio Assunção, Vera Fischer, Casagrande já falaram abertamente sobre assunto e contaram como deram a volta por cima


Montagem com fotos de Vera Fischer, Sérgio Hondjakoff e Fábio Assunção
Vera Fischer, Sérgio Hondjakoff e Fábio Assunção já enfrentaram problemas com drogas - Alex Carvalho, André Hawk/Globo
Por Marcela Ribeiro

Publicado em 08/06/2022 às 05:11:00,
atualizado em 08/06/2022 às 09:05:51

Um vídeo de Sérgio Hondjakoff , o eterno Cabeção de Malhação, repercutiu nas redes sociais  ao mostrar o ator durante uma crise após uso de drogas. Em um momento, ele pede R$ 1000 para o pai e ameaça matá-lo se não receber o dinheiro.

Em seguida, o ator disparou: "Eles querem que eu seja internado contra a minha vontade porque eu dei uns 'tequinhos' e eu fico muito louco". 

"Quem é que pode ser tratado por obrigação? Como pode haver cura numa coisa que você não deseja a si mesmo? Qual é a função dessa internação compulsória?".

Fabio Assunção

Além de Sérgio Hondjakoff, o Cabeção, relembre famosos que enfrentaram vício em drogas

O ator global precisou se afastar da novela "Negócios da China", de Miguel Falabella, em 2018, para ser internado em uma clínica de reabilitação.  Em 2010, ele foi novamente afastado, dessa vez da novela "Insensato coração" e foi substituído por  Gabriel Braga Nunes, que assumiu o papel do vilão Leo.

Segundo a Central Globo de Comunicação, foi o próprio Assunção quem solicitou seu desligamento da trama. "Com o início da primeira semana de gravação em estúdio, o ator avaliou que, neste momento, não tem a disponibilidade necessária para cumprir a carga horária deste protagonista", disse o comunicado na época. 

Fábio Assunção enfrentou uma luta longa contra o vício e desde 2019, adotou um novo estilo de vida audável com exercícios físicos diários e dieta, que o fizeram perder 25 quilos. No ano passado, ele interpretou o médico Davi, que já foi alcoólatra e pai da médica Amanda (Leticia Colin)na série da Globo "Onde Está Meu Coração" e falou sobre seu vício e recuperação. 

"Esse assunto está tão resolvido na minha cabeça, vejo isso com distanciamento e compreensão", disse ele, que criticou a internação compulsória de dependentes químicos.

"Quem é que pode ser tratado por obrigação? Como pode haver cura numa coisa que você não deseja a si mesmo? Qual é a função dessa internação compulsória?".

Vera Fischer

Além de Sérgio Hondjakoff, o Cabeção, relembre famosos que enfrentaram vício em drogas

A atriz de 70 anos já enfrentou um longo período de vício em drogas, no qual se envolveu em algumas polêmicas e também precisou ser internada cinco vezes para tratar a doença.  Vera diz que a última internação, em 2011, foi definitiva.

"Depois que decidi largar, não teve volta. Essa é uma decisão construída ao longo do tempo, então, quando é tomada, já está enraizada na gente. Essa fase passou na minha vida — agora estou em outra", disse ela, em dezembro de 2018 à revista Pop-se.

"Acho que todos que passam por isso, e conseguem superar, saem melhores. A experiência é um aprendizado, mas a saída das drogas é um aprendizado ainda maior. Cada um encontra um jeito de se libertar. No meu caso, foi por meio do meu próprio esforço. Eu saí quando quis sair, não houve nenhuma pressão de ninguém – e, quando houve, não funcionou. Eu tive que eu mesma botar na minha cabeça: Vai ser hoje. E foi"

Walter Casagrande

Além de Sérgio Hondjakoff, o Cabeção, relembre famosos que enfrentaram vício em drogas

O ex-jogador e comentarista da Globo contou em seu livro como se livrou do vício em cocaína e heroína e relevou ainda que já teve uma overdose na frente do filho que o fez chegar ao fundo do poço, ter confusões mentais e sofrer um acidente de carro em 2007 sob efeito de drogas. 

Em 2018, Walter Casagrande Júnior emocionou os telespectadores ao falar durante a transmissão da final da Copa do Mundo da Rússia que aquela era a primeira Copa em que havia permanecido sóbrio.

"Galvão, essa é a Copa mais importante da minha vida! Tive uma proposta de chegar aqui pela primeira vez numa Copa do Mundo sóbrio, permanecer sóbrio e voltar pra minha casa sóbrio", disse ele, antes de cair no choro e emocionar Galvão Bueno também.

Dinho Ouro Preto

Além de Sérgio Hondjakoff, o Cabeção, relembre famosos que enfrentaram vício em drogas

O vocalista do Capital inicial falou ao podcast Podpah, em 2021, sobre o vício nas drogas cocaína e álcool. O cantor disse que por conta de suas inseguranças nos anos 90 e para aprender a lidar com a fama acabou "descontando" no uso das drogas.

"Foi muito excesso, muita droga e muita acabação. Eu achava que fazia para afogar a sensação de não estar à altura do desafio (...) Talvez a frustração de eu saber das minhas próprias limitações, tenha me levado a tentar afogar as minhas mágoas. Uma anestesia quase. As drogas estavam ligadas a minha percepção de mim mesmo, na noção das minhas próprias limitações e limites", disse o músico.

Dinho disse ainda que se afastou do Capital Inicial para tratar seu vício em drogas e que os fãs não entenderam muito bem o motivo na época.

"Eu saio do Capital em 93. O Capital acaba virando uma descida para o inferno em excesso, muita coisa acontecendo ao mesmo tempo, foi um período como uma coisa fora de forma. Uns três quatro anos. É incrível eu ter sobrevivido, era álcool e cocaína. Quando entra nessa bola de neve, de acabação, chega uma hora que eu falo 'tenho que sair do Capital, parar com isso aqui'. Ninguém sabia, nem meus pais"

Evandro Santo

Além de Sérgio Hondjakoff, o Cabeção, relembre famosos que enfrentaram vício em drogas

No ano passado, o humorista Evandro Santo decidiu, pela quinta vez, se internar em uma clínica de reabilitação e tentar se livrar do vício das drogas - no caso dele, anfetamina e ecstasy. Desde então, o ex-Pânico comemora por estar "limpo", tem planos de se tornar um consultor de saúde mental e está o mesmo período sem sexo, o que ele diz não ser um problema. 

"A droga estava muito ligada ao sexo. Sexo, drogas e música eletrônica. Como esperei tanto tempo, não tenho mais pressa, transei muito na vida, então dá para esperar e ver o que vai acontecer", contou ele em entrevista ao NaTelinha em março.

Como Chiristian Pior, Evandro admite que já se apresentou algumas vezes no Pânico sob efeitos de drogas, uma delas durante uma entrevista com Faustão na porta de um evento. "Vamos supor que fiz 1000 programas, destes, 20 eu fiz chapado", disse.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias
Outros Famosos