Rainha das rainhas

Luma de Oliveira conta qual rainha de bateria de 2022 tem a cara do Carnaval carioca

Rainha icônica, que é inspiração até hoje para muitas musas, assistiu aos desfiles da Sapucaí e não pensa em voltar a desfilar


Montagem de Luma de Oliveira sorridente, com os braços levantados, de blusa estampada amarrada na primeira imagem e de maiô e saída de praia na segunda
Eterna rainha, Luma de Oliveira anunciou "aposentadoria" da Sapucaí em 2011 - Reprodução/Instagram

Luma de Oliveira é uma das rainhas de bateria mais icônicas do Carnaval do Rio de Janeiro. Nos anos 80 e 90, ela marcou a folia com seu samba no pé, carisma e ousadia durante suas passagens por Portela, Caprichosos de Pilares, Tradição, Viradouro e Mocidade Independente de Padre Miguel.

Em 1998, polemizou ao desfilar pela Tradição com uma coleira com o nome do então marido, o empresário Eike Batista. Luma causou e muito na Sapucaí, era uma das rainhas que mais gerava comentários quando desfilava e mais do que ninguém tem propriedade para falar qual rainha de bateria de 2022 representa melhor o Carnaval Carioca.

Paolla Oliveira pela Grande Rio? Sabrina Sato pela Vila Isabel? Viviane Araújo no Salgueiro? Que nada! Na opinião dela, quem mais brilhou foi uma rainha da comunidade.

"A rainha que mais representou para mim foi a Evelyn Bastos da Mangueira. Esse ano, as escolas priorizaram enredos enaltecendo as raízes do samba, a matriz do samba. A Evelyn foi criada no morro da Mangueira, ela já desfila na Mangueira há algum tempo e desde 2016 comecei a prestar nela, no porte dela, na desenvoltura", conta Luma em entrevista ao NaTelinha.

A eterna musa do Carnaval segue dizendo a importância de uma rainha da comunidade para traduzir os enredos que valorizam as raízes do samba.

"Ela é linda, é carioca, samba muito bem e ao mesmo tempo com muita classe, ela é imponente, majestosa. O que achei legal desse ano, é que ela botou uma fantasia só com as cores da escola dela, verde e rosa e ela botou uma peruca muito bonita, o cabelo jogado para o lado e uma faixa escrita 'cria da comunidade'".

Luma de Oliveira conta qual rainha de bateria de 2022 tem a cara do Carnaval carioca; saiba

Luma segue dizendo que Evelyn representou o Carnaval carioca com maestria, irretocável. "Ela tem um sorrido lindo, um olhar altivo, muito carisma, é um blend que dá muito certo porque ela é majestosa, mas próxima", opina.

"A rainha de bateria tem que fazer uma apresentação bonita, sambar, ter carisma, saber ocupar espaço, que é importante, tem vários fatores e saber falar sobre o enredo que a escola está representando. A rainha de bateria também dá entrevista, sobre o enredo, sobre o que representa, a Evelyn é muito articulada, ela entende da história da cultura popular, ela tem uma desenvoltura muito grande para falar, então ela se completa. Esse ano, no Carnaval carioca, muitas escolas falaram sobre a ancestralidade, a representatividade, o movimento so samba, e ela se encaixa muito bem ali, e ela é linda, deslumbrante".

A Mangueira apresentou o enredo "Angenor, José & Laurindo", nomes de Cartola, Jamelão e Delegado, três representantes do Carnaval da Verde e Rosa.

Luma de Oliveira não pensa em voltar a desfilar: "Já encerrei um ciclo"

Luma de Oliveira conta qual rainha de bateria de 2022 tem a cara do Carnaval carioca; saiba

Após um intervalo de três anos ausente no sambódromo, Luma retornou em 2009, e saiu na Portela como rainha de bateria. Em 2010, não desfilou e no ano seguinte anunciou sua "aposentadoria" da avenida, deixando milhares de foliões com saudades de vê-la brilhar. Será que após tanto tempo, ainda bate saudade e Luma pensa em voltar a desfilar?

"Já encerrei um ciclo lindo. Comecei desfilar em ala na Portela com uns 17 anos, por 2 anos. E o último ano como Rainha de Bateria, foi exatamente na escola que comecei, a Portela".

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias
Outros Famosos