Guerra na Europa

Ex-miss Ucrânia defende o país na guerra e se arma: "Não sou militar, só um ser humano"

Ucrânia vem sendo bombardeada desde a última quinta-feira (24)


Anastasiia Lenna como Miss e armada em foto montagem
Anastasiia Lenna foi eleita Miss em 2015: agora ela ajudará o país na guerra - Foto: Reprodução/Instagram
Por Redação NT

Publicado em 28/02/2022 às 10:40:24,
atualizado em 28/02/2022 às 10:59:05

Anastasiia Lenna, eleita Miss Ucrânia em 2015, posou com armas nos últimos dias e avisou que vai defender o país contra a invasão russa, que bombardeia o país desde a última quinta-feira (24). "Não sou uma militar, apenas um ser humano", escreveu ela em seu Instagram nesta segunda-feira (28).

Antes disso, ela afirmou que os invasores vão morrer. "Treinando. Os invasores morrerão em nosso país. Esperem e verão oque acontecerá. Qualquer um que deseja juntar as forças de segurança, da Europa ou do mundo, pode vir e resistir lado a lado com os ucranianos contra os invasores do século XXI. Venha e lute conosco", falou.

Já na manhã de hoje, colocou um longo texto em seu Instagram e explicou que é jogadora de airsoft há anos. "Agradeço toda a atenção e apoio ao meu país, a todas as pessoas na Ucrânia que lutamos todos os dias contra a agressão russa. Nós ganharemos! Nasci e moro em Kiev. Esta é a minha cidade. Ucrânia é meu país", continuou.

"Em 24 de fevereiro, a Federação Russa pisou em nossas terras e começou a matar civis, mulheres, crianças. O povo ucraniano não tem culpa. Nenhum de nós tem culpa. Falo para todas as pessoas do mundo. Podemos parar tudo isso juntos. Compartilhe informações sobre a situação. Ajude-nos, povo ucraniano, a parar a agressão russa", encerrou.

Ucrânia sofre bombardeio da Rússia

Este é o quinto dia de guerra no leste europeu. A segunda maior cidade da Ucrânia, Kharkiv, já foi tomada pelos russos. Kiev ainda continua sob bombardeio. Mais de 350 mil pessoas já fugiram do país e a expectativa é que haja refugiados em massa nas próximas horas.

Enquanto isso, até uma das TVs locais tem ensinado os moradores a se armarem. Uma emissora ucraniana mostrou como se faz coquetel molotov. Outra rede do país vem transmitindo seu noticiário de uma garagem, para evitar que jornalistas e funcionários sejam alvos de ataque.

Desde que o conflito da Rússia com o país se instalou, na última semana, emissora vem bolando estratégias para continuar protegendo seus empregados e informando a população sobre o que vem acontecendo no país.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias
Outros Famosos