Aplausos eternos

Atriz é encontrada morta aos 66 anos

Artista ficou conhecida por participar de filmes renomados e conhecidos internacionalmente


Verónica Forqué com chapéu e sorridente posada
Atriz é encontrada morta aos 66 anos - Foto: Reprodução

Nesta segunda-feira (13), Verónica Forqué, atriz espanhola conhecida por seus trabalhos em filmes de Pedro Almodóvar, foi encontrada morta aos 66 anos. O corpo da artista foi achado em sua casa, em Madri, na Espanha, e autoridades suspeitam de suicídio, conforme informado por fontes à agência da notícias AFP. "Tirou a vida em sua casa em Madri", afirmaram para a empresa.

O diretor, ator e produtor Carlo D'Ursi lamentou a perda da colega de trabalho. "Morrer sozinha, com 66 anos e vítima de depressão não estava escrito em nenhum roteiro", escreveu. Verónica nasceu em 1955, em Madri, e deu seus primeiros passos no cinema com o pai, o diretor diretor José María Forqué, no início dos anos 1970.

Verónica ficou mais conhecida no longa Que Fiz Eu Para Merecer Isto? (1984), primeiro filme em parceria com Almodóvar, diretor com quem ela repetiu parceria em Matador (1986) e Kika (1993), produção que a alçou como papel protagonista.

A produtora de Almodóvar, El Deseo, lamentou a perda da atriz. "O vazio que isso deixa em nossas vidas e no nosso cinema é irrecuperável. Foi-se uma atriz extraordinária e uma pessoa insubstituível com quem tivemos a honra de trabalhar e compartilhar a vida. Faça uma boa viagem, Verónica", informou a produtora.

Morre sambista símbolo da Portela e do samba

Monarco, símbolo do samba e da Portela, morreu neste sábado (11) aos 88 anos de idade, informou o jornal O Globo em edição online. Ele estava internado no Hospital Federal Cardoso Fontes, onde passou por uma cirurgia no intestino e não resistiu às complicações.

Em nota publicada logo após a morte, a diretoria da Portela lamentou: "Sua última apresentação em público foi onde mais gostava de cantar, em casa, na quadra da Majestade do Samba! Na ocasião, participou da edição de outubro da Feijoada da Família Portelense ao lado de seus companheiros de estrada e de vida da Velha Guarda Show".

O sambista era referência no segmento e ficou conhecido como Monarca ainda na infância, apelido que ganhou quando vivia em Nova Iguaço. Filho de José Felipe Diniz, que era marceneiro, chegou a ajudar a mãe, divorciada, nas despesas de casa como feirante na Baixada Fluminense. "Eu perdi um segundo pai e a portela perdeu o maior portelense de todos os tempos, o maior sambista que ela poderia ter", lamentou Serginho Procópio, filho do sambista Osmar do Cavaco e membro da Velha Guarda da Portela.

Logo Melhores do Ano 2021
Confira os vencedores do prêmio Melhores do Ano NaTelinha 2021

12ª edição bateu recorde de votos: foram mais de 19 milhões e enorme repercussão na web.

CONFIRA
Mais Notícias
Outros Famosos