Reportar erro
Luto

Ex-coreógrafo de Xuxa morre de complicações do câncer; paquitas lamentam

O uruguaio Oswald Berry era o responsável pelas coreografias das paquitas no Xou da Xuxa

Montagem de Oswald Berry com Xuxa e ao lado das paquitas
Oswald Berry, coreógrafo de Xuxa, morreu aos 65 anos - Reprodução
Marcela Ribeiro

Publicado em 24/09/2021 às 12:45:00,
atualizado em 24/09/2021 às 15:26:23

O coreógrafo uruguaio Oswald Berry, 65 anos, que trabalhou durante quase 20 nos programas da Xuxa, morreu na quinta-feira (23) de complicações de um câncer no fígado em São Paulo. Catia Paganote, a ex-paquita Miuxa, contou ao NaTelinha que o coreógrafo foi muito bacana e lhe ajudou nas danças do Xou da Xuxa.

"Uma ótima pessoa de coração. Falei dele no meu livro, tem um capítulo sobre ele, da pessoa bacana que foi, do que ele me ensinou dentro da arte, da dança. Tive poucas vezes com ele depois que saí, mas tenho lembranças boas. Ele sempre cuidou muito das paquitas e tudo o que a gente fazia era feito com amor e carinho".

"Berry sempre terá meu reconhecimento e admiração pela competência e lealdade. Ele voltou pra casa e certamente estará a frente de um projeto de dança. Boas lembranças tenho de nós", disse a ex-diretora do Xou da Xuxa, Marlene Mattos.

Formado pela Escola Nacional de Dança de Motevidéu, Berry teve a missão de transformar as músicas de sucesso de Xuxa em danças simples, para que crianças e fãs pudessem aprender facilmente. "Trabalhar com a Xuxa foi um momento de aprendizado e desafios porque tinha que fazer coreografias simples para todo mundo imitar e isso foi um pouco difícil porque fazer quase 100 músicas foi um pouco complicado, mas foi um desafio, com muitos shows e viagens", contou ele em vídeo gravado para o coreógrafo Caio Nunes.

Ilariê, uma das canções mais marcantes, tinha uma coreografia fácil, para que todos pudessem dançar juntos. "Muitas ficaram na memória de muita gente, que deve lembrar disso com carinho", completou ele.

Nas redes sociais, algumas ex-paquitas prestaram homenagem a Berry e lamentaram sua morte. Além de ensaiá-las para as coreografias do programa e shows, ele fazia parte da seleção das paquitas em testes de dança.

"Uma coisa que acontecia muito, era Marlene (Mattos) chegar duas horas antes de uma apresentação e falava: tem essa música nova, faz uma coreografia agora. A da música Salada Mista foi feita no Faustão atrás do palco", lembrou ele em uma entrevista para um canal do Youtube.

A ex-paquita Ana Paula Almeida recebeu a notícia da morte com muita tristeza e elogiou seu "talento brilhante e a frente do seu tempo!".

"Amigo me lembro das suas histórias do Uruguai e de suas andanças profissionais ao redor do mundo! Foram anos que você me desafiou, ensinou, acolheu, me fez amar a dança e entendê-la! Estou com o coração triste, mas com a certeza que agora você está descansando nos braços do Pai! Obrigada por ter feito parte da minha linda história".

Andréa Veiga, uma das primeiras paquitas do Xou da Xuxa, também deixou uma mensagem: "Acabei de saber da passagem do Berry. Ele foi nosso coreógrafo por muitos anos. Era do Uruguai! Que ano difícil... Vai com Deus amigo", escreveu.

A ex-paquita Bárbara Borges compartilhou um vídeo chorando nos stories sobre a morte de Berry.

"Uma pessoa que foi muito importante para todas nós que fomos paquitas, que vivemos o sonho de estar ao lado da Xuxa, que acompanhou a carreira dela. Passa um filme na cabeça, a vida é uma passagem mesmo. O que fica são as boas lembranças, a gratidão por tudo o que vivi, momento de amor, afeto e carinho".

Andrezza Cruz, conhecida pelo grupo de paquitas da "nova geração", escreveu um textão no Instagram e contou que Berry lhe conheceu ainda criança, pequena e sem dente.

"Estar perto dele, era estar perto do meu sonho. Ele coreógrafo da Xuxa e eu ali… sonhadora. Eu fazia de tudo (cursos, concursos, testes, desfiles) pra ele me ver, pra ele me conhecer. Ele me viu. Ele me conheceu. Sabia da minha caminhada e do meu desejo de ser Paquita. Ele esteve por perto em todos os momentos e eu nunca deixei de dizer o quanto ele tinha sido importante na minha vida e que ele jamais seria esquecido. Hoje ele se foi e eu não acreditei… Me deu uma dor na alma. Chorei. Chorei com uma tristeza profunda. Chorei ao ler nossa última mensagem que ele dizia:“saudades de vc”. E nessa mesma mensagem eu disse: “te amo”. Obrigada por tudo. Obrigada por ter me incentivado. Obrigada por me ensinado tanto. Obrigada por acreditar em mim. Esse cara acreditou em mim!".

Globo manda classificar Xou da Xuxa para reprise no Viva

O Xou da Xuxa, exibido entre 1986 e 1992 na Globo, fica cada vez mais próximo de ganhar uma reprise na TV por assinatura, no Canal Viva. O NaTelinha apurou que os direitos de reexibição foram encaminhados pelo Grupo Globo para a Agência Nacional do do Cinema (Ancine) para enquadrar o produto na lei da TV paga. O programa infantil que consolidou Xuxa Meneghel como rainha dos baixinhos completou 35 anos da sua estreia este ano



Mais Notícias
Outros Famosos