Reportar erro
Estreia dia 21

Drag queens do E! dizem que Xuxa, Hebe e Elke eram referências na TV

Nova temporada de Drag Me as a Queen transformará Gretchen, Nicole Bahls e Maria Rita com direito a lágrimas e emoção

As drag queens Rita Von Hunty, Penelopy Jean e Ikaro Kadoshi  posam montadas e sorridentes
Maria Rita participa da nova temporada de Drag Me as a Queen, que estreia dia 21 no canal E! - Divulgação
Marcela Ribeiro

Publicado em 14/09/2021 às 15:50:10,
atualizado em 14/09/2021 às 16:59:06

Drag Me as a Queen Celebridades estreia no dia 21 de setembro, às 22h50, no E! Entertainment e, dessa vez, a nova temporada transformará famosas em drag queens. São elas: Gretchen, Nicole Bahls, Preta Gil, Maria Rita, Lellê, Maria Eugênia Suconic, Karin Hils e Renata Kuerten.

As apresentadoras drag queens Penelopy Jean, Ikaro Kadoshi e Rita Von Hunty garantem um toque a mais de emoção e conseguem transformar a "montação" das famosas em uma sessão de catarse. "Muitas delas se mostraram tímidas e a gente teve um trabalhinho para se soltarem. Quando elas estão desmontadas, ensaiando, tentando aprender a coreografia e dublar, mas quando elas aparecem montadas, aí sim a diva vem, você se surpreende de novo e conhece uma nova diva; vem aí uma nova chuva de memes com a Gretchen", aposta Penelopy.

Maria Rita, por exemplo, no episódio de estreia no qual o NaTelinha teve acesso, chorou bastante ao falar sobre alguns temas sensíveis enquanto se preparava para se transformar em uma drag queen.

"Você assistindo Drag Me As A Queen você vê a transformação que é uma montação na vida de cada mulher. Agora imagina a gente que se monta todo dia, dependendo do trabalho. Cada montação é uma nova experiência, é um novo aprendizado, a gente conhecer um pouquinho mais sobre a gente mesma, sobre um sentimento que a gente não se lembrava. A arte drag é uma experiência lúdica, transformadora e sobrenatural. Todo mundo tem que se montar pelo menos uma vez na vida, para sentir um pouquinho do que estou falando, que é realmente algo divino".

Penelopy

Ikaro completou dizendo que toda montação é uma catarse e afirmando que colocam no palco durante suas apresentações todas as dores e vivências. "Ser drag queen não deixa de ser uma arterapia para quem faz e para quem vê ali, mas principalmente para quem faz... A Penelopy falou uma coisa que acho muito bonita, se desmontar para montar. Eu, no meu caso, não tenho sobrancelha, não tenho cabelo, não tenho pelo, estou completamente fora dos padrões do que é ser um homem e do que é ser uma drag queen", diz.

"Eu não tenho compromisso com o visual de parecer uma mulher. A minha drag queen vem da androginia, dessa questão de querer cada vez mais questionar o que é feminino e o que é masculino. A minha arte já fez seu papel quando alguém pergunta 'mas é o Ikaro ou a Ikaro?'. É fazer você parar, olhar e questionar o que está vendo. Nós estamos acostumados a receber tudo mastigado e a não pensar naquilo que a gente recebe. A função da arte é fazer com que nós consigamos refletir sobre o mundo que a gente vive, então se montar é uma reflexão diária".

Ikaro

Xuxa, Hebe e Elke Maravilha inspiraram drag queens do E!

Mesmo sem ter muitas referências de drags queens na TV, as artistas contam quem forma as apresentadoras que as inspiraram e comemoram por poder ser essa representatividade que tanto falta ainda na programação. Penelopy citou que cresceu imitando Xuxa Meneghel, que é também uma das celebridades que elas sonham em transformar no programa.

"A Hebe também era um ícone feminino, minha mãe via toda segunda-feira, sempre muito extravagante, toda trabalhada no brilho e no poder. Elke Maravilha também, que falta ela faz neste mundo, que alma evoluída, inteligência. Tive a oportunidade de estar com ela em dois eventos e quem conheceu sabe que a energia dela era algo surreal, sou muito feliz de ter tido essa oportunidade de tirar foto com ela".

"A Xuxa foi minha babá quando eu era criança praticamente, assistia todos os dias o programa dela, e ela tem uma importância vital na minha vida por vários motivos. A Elke também tive o prazer de conhecer, tive uma história muito incrível, que ela veio na minha cidade fazer um evento, e ela me pediu para sentar no colo dela e eu fiquei a noite inteira sentado no colo dela, dando selinho nela, conversando sobre signos e sobre o mundo. Mas também não posso deixar de citar, as anônimas porque tinham os nomes divulgados na TV, as drag queens do Programa Silvio Santos, no Show de Calouros. Eu assistia aquilo e falava 'meu Deus, eu posso ser isso'. Ali foi o meu entendimento, somando todas essas referências, a gente cria quem a gente é".

Xuxa vai comandar RuPaul's Drag Race Brasil

Xuxa já tem um programa para chamar de seu: é a versão brasileira de RuPaul's Drag Race, um reality show de drag queens exibido em todo o mundo, tal como acontece Big Brother Brasil. O projeto corre ainda em segredo, mas já se sabe que a mãe de Sasha foi aprovadíssima pelo criador da atração, RuPaul ou Mãe das Drags, que é um ator, drag queen, modelo, autor e cantor americano.

Xuxa confidenciou aos mais próximos que está feliz como o argumento da atração e que finalmente vai poder soltar 'o seu lado drag'. Por enquanto, a apresentadora não pode falar muito desse projeto. A previsão de estreia do programa é em 2022, inicialmente no Multishow, mas com possibilidades de depois também ir para a TV aberta.



Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias