Reportar erro
Desabafo

Felipe Neto relembra ameaças de morte contra a mãe e dispara: "Violência só vai aumentar"

Youtuber pediu união contra o governo Bolsonaro

Felipe Neto em vídeo publicado no Twitter
Felipe Neto falou sobre o governo Bolsonaro - Foto: Reprodução/Twitter
Redação NT

Publicado em 01/04/2021 às 17:35:00

Felipe Neto voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro e relembrou o momento que retirou sua mãe do país, após ela ser vítima de ameaças de morte. O desabafo do youtuber foi feita na última quarta-feira (31), em uma audiência da Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal, e compartilhado por ele no seu perfil do Twitter nesta quinta-feira (1°). O influenciador digital pediu união da sociedade civil para enfrentar qualquer tipo de autoritarismo político.

“Eu quero lembrar que eu tive que tirar minha mãe do país porque ela foi ameaçada de morte que foram realizadas por admiradores deste desgoverno genocida. Quero relembrar algo, que ficou perdido na história, que depois que tirei minha mãe do país por ameaçadas de morte, o senhor Carlos Bolsonaro, ao me responder no Twitter, terminou mandando beijos pra minha mãe”, afirmou Felipe.

“Os ataques contra mim não ataques contra mim, eles são ataques para a população pra que a sociedade civil tenha medo de falar, tenha medo de criticar o presidente. É isso que eles querem. Eles sabem que, ao me atacar, isso sai na imprensa e a população como um todo fica com medo, porque não tem como reagir. Por isso criamos o Cala Boca Já Morreu, para que essas pessoas sejam defendidas”, acrescentou.

Felipe Neto declarou que os ataques de grupos intolerantes devem crescer cada vez mais ao longo dos próximos meses e pediu união para que a democracia brasileira não seja prejudicada. “É necessário que nós não recuamos. Contra a intolerância e o autoritarismo, precisamos de união. É a única forma de vitória”, relatou.

“Essa violência só vai aumentar daqui até 2022, no período eleitoral. Ela só vai escalar, não vai diminuir. O que vem acontecendo nas últimas semanas é extremamente preocupante”, concluiu.

Felipe Neto e as investigações

No mês passado, a Justiça suspendeu as investigações contra Felipe Neto, abertas após de notícia-crime de Carlos Bolsonaro pelo youtuber ter chamado seu pai, Jair Bolsonaro, de "genocida". O youtuber havia sido intimado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro para depor após fazer uma crítica ao presidente Jair Bolsonaro.

Respondendo a essa publicação, Neto afirmou que isso não passa de uma tentativa de o intimidar por conta de expor opiniões contrárias ao atual governo, e garantiu que não vai parar. "A clara tentativa de silenciamento se dá pela intimidação. Eles querem que eu tenha medo, que eu tema o poder dos governantes. Já disse e repito: um governo deve temer seu povo, NUNCA o contrário. Carlos Bolsonaro, você não me assusta com seu autoritarismo. Não vai me calar", completou.



Mais Notícias
Outros Famosos