Reportar erro
Foi ou não?

Carlinhos Maia diz que foi convidado para tomar vacina contra Covid-19; governo nega

Influenciador afirmou que é favorável a vacinação

Carlinhos Maia
Carlinhos Maia falou sobre vacinação no Twitter - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 18/01/2021 às 18:00:00

Carlinhos Maia usou seu perfil do Twitter nesta segunda-feira (18) que foi convidado para ser uma das primeiras pessoas vacinadas contra o novo coronavírus em Alagoas. Logo após a declaração do humorista, o Governo do Estado soltou um comunicado no perfil do Instagram para negar a informação. O Poder Executivo estadual garantiu que apenas pessoas do grupo prioritário vão receber as primeiras doses da Coronavac.

“Me convidaram aqui no meu estado para ser um dos primeiros a tomar a vacina. Não acho justo com quem ficou em casa todo o esse tempo, não aceitei. Mas filmarei mesmo assim para incentivar ainda mais a vacinação dentro do público que me segue”, comentou.

“Lembrando que a ideia, era pela divulgação, por que tem gente que ainda tem medo de tomar a vacina. Mas farei a divulgação mesmo assim. Sobre a vacina, a ideia da campanha, era influenciar as pessoas a tomarem”, acrescentou o influenciador digital.

Pouco tempo depois, o Governo alagoano soltou uma nota desmentindo Carlinhos Maia. “A Secretaria de Estado da Comunicação informa que as 71 mil doses de vacina que começam a ser aplicadas nesta terça-feira (19) serão destinadas exclusivamente ao grupo prioritário definido pelo Ministério da Saúde”, declarou.

“Estão neste grupo os profissionais de saúde que atuam na linha de frente no combate à Covid-19, indígenas e idosos residentes em abrigos. Não procedem informações de convites feitos a qualquer cidadão fora deste grupo”, completou.

A campanha de vacinação no Brasil começou no último domingo (17), em São Paulo, logo após a Anvisa aprovar o uso emergencial da vacina Coronavac. A enfermeira Mônica se tornou a primeira pessoa a ser vacinada no Brasil.

Carlinhos Maia e a pandemia

Carlinhos Maia se envolveu em uma polêmica no final do ano passado relacionada à pandemia do novo coronavírus. O influenciador realizou uma festa de Natal na sua casa e declarou que era errado fazer aglomeração, mas que pensou em ajudar as pessoas que sobrevivem do turismo local.

“Sei que é errado aglomerar, mas fiz seguindo todos os protocolos. Foi melhor do que fazer uma coisa por trás das câmeras”, defendeu-se. “Recebi vídeos [de funcionários] agradecendo e, principalmente, mostrando a feira, os presentes e tudo o que puderam comprar [com o dinheiro recebido da festa] e festejar com seus familiares”, acrescentou.



Mais Notícias
Outros Famosos