Thiago Forato
Reportar erro
Enfoque NT

Com série e chamada atrativa, "Tela Quente" bate recorde desde 2012 e cria tendência

"The Good Doctor" desembarca na "Tela Quente" e crava 29,5 pontos de média

thegooddoctor_5a3eba350ef9fd9b9b8baf03e6bedd56f4539e42.jpeg
Freddie Highmore protagoniza "The Good Doctor" - Divulgação
Thiago Forato

Publicado em 28/08/2018 às 12:14:54

A Globo resolveu sair do comum e apostar em uma ação inédita: compilar dois episódios de uma série e colocar na "Tela Quente". A medida deu certo.

Com "The Good Doctor", a tradicional sessão de filmes da Globo alcançou 29,5 pontos de média na Grande São Paulo e teve a melhor audiência desde janeiro de 2012, quando "Hancock" marcou 30 pontos.

A ação faz parte de uma estratégia que visa angariar novos assinantes para o Globoplay, serviço de streaming do Grupo Globo que está passando por uma substancial mudança.

A partir de agora, haverá títulos estrangeiros de produtoras parceiras como Warner, Disney, Universal, etc, para a exibição de filmes e séries.

"The Good Doctor - O Bom Doutor" serviu também como um grande teste, que poderá ser repetido nas próximas semanas. A chamada, alardeada ao longo da semana passada, foi mais atrativa.

A começar pelo "oferecimento" do Globoplay e o fato de explicar de que o produto se tratava de uma "história inspiradora". A chamada, mais profunda no enredo, chamou a atenção do público, até por se tratar de um produto inédito no Brasil.

Com série e chamada atrativa, \"Tela Quente\" bate recorde desde 2012 e cria tendência

Tendência

Além da tendência de promover produtos do Globoplay, a "Tela Quente" pode apostar no investimento de filmes menos conhecidos, e elaborando chamadas mais inventivas.

Para citar o exemplo mais recente, "Mad Max - Estrada da Fúria" (2015) foi transmitido na semana passada, dia 20 de agosto, na "Tela Quente". Com chamadas repleta de explosões e aventura, o longa-metragem registrou 19,5 pontos.

Ontem, a sessão de filmes teve 51,3% mais audiência que a semana anterior. Simplesmente 10 pontos a mais.

O caminho é esse

Que o tempo de filmes arrasa-quarteirão se foi na televisão aberta, não é segredo. Com a proliferação da internet e da TV fechada, ficou bastante difícil fazer com que os filmes seduzam o telespectador.

Geralmente, um longa leva três anos desde que sai do cinema para os canais abertos. Ou seja, chega envelhecido. Logo, o caminho é exibir filmes (ou nesse caso, até séries) pouco - ou nada - conhecidos, fazendo uma chamada bastante sedutora, como foi o caso da última "Tela Quente".

Mais Notícias