Coluna do Sandro

Matéria do Fantástico sobre 5G gera atrito com a Claro e mea-culpa da Globo

Operadora Claro foi atacada na web após reportagem dizer que não existe 5G no país; Globo lamenta

Matéria do Fantástico sobre 5G gera atrito com a Claro e mea-culpa da Globo
Poliana Abritta e Tadeu Schmidt no Fantástico - Reprodução/Globo

Sandro Nascimento

Publicado em 30/10/2020 às 13:59:00 ,
atualizado em 30/10/2020 às 14:18:45

No último domingo (25), o Fantástico exibiu uma reportagem explicando os benefícios da tecnologia 5G e a importância do leilão da frequência para o país. Porém, acabou gerando um desconforto na área comercial da Globo porque a Claro comprou uma espaço definido no intervalo do programa sobre estar ofertando o 5G, mas sua exibição ocorreu logo após a matéria afirmar que não existe a tecnologia disponível no Brasil, levantando a dúvida de que as operadoras que o comercializavam agiam de má-fé. Ao NaTelinha, a Globo reconheceu que a reportagem não foi clara e lamenta o ocorrido.

A matéria com cerca de 17 minutos foi assinada pelo repórter Felipe Santana de título "Revolução 5G: Conheça a tecnologia que promete conexões ultra-rápidas de internet".  No final, num texto em off (narração coberta por imagens) o jornalista fez a seguinte afirmação: "Hoje já tem operadora dizendo que oferece o 5G, mas não é 5G na sua eficácia máxima ainda".

Para reforçar, a equipe do Fantástico utilizou na edição o depoimento de um especialista na área de tecnologia. "Tá usando a palavra 5G para dizer que aquela mídia é melhor ou que a conexão é melhor, mas isso não é 5G. E obviamente, quando ele é implementado, a experiência do usuário também é totalmente distinta da  experiência que a gente tem hoje com conectividade no Brasil, disse.

continua depois da publicidade

Em outro trecho, no encerramento, Felipe Santana alertou o telespectador: "Para ter o 5G de verdade só depois do leilão". Logo o após, o Fantástico entrou no intervalo e a primeira peça publicitária exibida foi da operadora Claro tendo como garoto propaganda Tiago Leifert, com o seguinte texto: "A Claro oferece a primeira rede 5G do Brasil".

De forma automática, nas redes sociais a operadora passou a ser atacada por milhares de pessoas que se diziam enganados pela Claro após as afirmações da reportagem do Fantástico sobre o 5G.

Ação da Claro no Fantástico era para lançar comercial com Sandy e Lucas Lima

O NaTelinha apurou que a empresa de telecomunicação comprou um espaço premium no intervalo do Fantástico com uma localização no break definida, no começo. A ação fazia parte do lançamento da campanha protagonizado pelo casal Sandy e Lucas Lima.  O comercial era sobre o celular de uma determinada marca que estava habilitado para operar em 5G com exclusividade da operadora. "Você quer tecnologia 5G? Você tem", afirma Sandy no filme publicitário.

continua depois da publicidade

Diante da repercussão negativa, a situação gerou uma reclamação formal da agência da Claro aos responsáveis pela área de comercialização da Globo. Compensações comerciais estão sendo definidas entre as duas empresas. O imbróglio acabou envolvendo o jornalismo e ocasionou desconforto entre executivos da emissora.

Globo e Claro se posicionam

Procurada pelo NaTelinha, a Globo emitiu o seguinte comunicado: "A reportagem do Fantástico'não teve nenhum outro objetivo senão informar o público sobre a tecnologia 5G, um tema que vem sendo muito abordado por todos os veículos de imprensa do Brasil e do mundo (e que continuará a ser). A reportagem quis ressaltar também que o que as operadoras estão oferecendo como tecnologia 5G é uma rede e uma conexão melhores e bem mais rápidas. Reconhece, porém, que poderia ter sido mais clara nessa explicação, dando detalhes dessa tecnologia, para evitar a interpretação equivocada de que esteja havendo má-fé por parte das operadoras. E lamenta o ocorrido".

continua depois da publicidade

Confira a resposta da Claro na íntegra:

"A Claro trouxe o 5G para o país com a tecnologia DSS, que permite o compartilhamento do espectro atual, com as mesmas frequências e infraestrutura de torres que já existem, independente das faixas que serão levadas a leilão.

Com a cobertura já instalada no Rio de Janeiro e em São Paulo e que até o fim do ano chegará a mais 12 cidades, e com os aparelhos habilitados ao 5G DSS que começam a chegar no mercado, o usuário hoje já pode se conectar ao 5G, com velocidades 12 vezes superiores ao 4G convencional, em uma experiência de navegação na internet móvel equivalente à fibra.

continua depois da publicidade

Portanto o 5G já chegou à rede móvel da Claro, com a tecnologia DSS, a mesma usada por grandes operadoras do mundo, como Verizon e AT&T, na implantação de suas redes em países como Estados Unidos Alemanha, China, Reino Unido, Austrália, Holanda e Singapura.

E a Claro está promovendo essa evolução tecnológica sem cobrança adicional nos planos tarifários existentes. Isso é possível porque as tecnologias são implementadas gradativamente, para oferecer sempre o que há de mais moderno e atual, de forma sustentável para o negócio. Foi assim com o 4.G, com 4.5G e agora com o 5G DSS, que trará ainda mais possibilidades a partir do leilão de novas frequências.

continua depois da publicidade

O leilão concederá o uso de frequências mais altas, que precisam de muito mais torres, demandando tempo e investimento, além de depender de um processo de autorização dos municípios. "Portanto, o 5G DSS é uma excelente forma de começar já essa transformação, diante das limitações e desafios que o Brasil tem, entre eles a distribuição de renda, a baixa densidade populacional em áreas do interior e a alta taxa tributária".


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!