Coluna do Sandro

Cerceau nega indireta para Aguinaldo Silva e crava: "O vilão dessa história nunca apareceu"

Silvio Cerceau fala pela primeira vez sobre a saída de Aguinaldo Silva da Globo

Cerceau nega indireta para Aguinaldo Silva e crava:
Divulgação

Publicado em 05/01/2020 às 07:30:41

Por: Sandro Nascimento

O escritor Silvio Cerceau, que disputa na justiça pelo reconhecimento da coautoria da sinopse e o primeiro capítulo de O Sétimo Guardião (2018 - 2019), nega que tenha publicado nas redes sociais uma indireta para Aguinaldo Silva após o anúncio de que o contrato do autor não será renovado pela Globo. Segundo Cerceau, não existe rivalidade entre eles e afirma que ninguém pode tirar de Aguinaldo o título de campeão de audiência. Além disso, em entrevista exclusiva ao NaTelinha, sem citar nomes, revela que "o maior vilão dessa história, o que causou tudo isso, segue impune e nunca apareceu".

Na tarde da última quinta-feira (02), a Globo enviou um email à imprensa comunicando que, sem previsão de novo trabalho na dramaturgia, optou em não renovar o vínculo com o novelista Aguinaldo Silva. "Ao longo dos mais de 40 anos dessa parceria de sucesso, foram mais de 20 trabalhos em conjunto, entre os quais 'Império', que ganhou o Emmy Internacional de Melhor Novela em 2014", concluiu a curta a nota, que ao todo tinha 48 palavras. No Instagram, Silvio Cerceu publicou: "Rindo horrores" e "Cada um colhe o que planta". Logo em seguida, diversas veículos ligaram seu post como uma provocação a Aguinaldo. 

"Quando fiz a publicação, eu nem sabia do ocorrido. Não foi indireta. Eu sempre posto frases reflexivas nas minhas redes sociais e geralmente essas frases acabam servindo para algumas pessoas e coincidindo com algumas situações. Eu não me referi à ele. As pessoas, que sei lá por qual motivo, estão ligando os fatos. Causando intrigas onde não existe", Conta o  novelista, que pela primeira vez topou falar sobre a saída de Silva da Globo.

Aguinaldo Silva deixa a Globo após 40 anos

"Olha, tudo na vida tem começo e fim. Acho que é um fato normal entre qualquer empresa e seu colaborador. Todo trabalhador um dia se aposenta, muda de emprego e por aí vai. É o curso normal da vida. Chegadas e partidas", analisa Silvio, que protagonizou, durante a exibição de O Sétimo Guardião a disputa pelo reconhecimento autoral da sinopse e o primeiro capítulo da novela das 21h da Globo.

Ele foi um dos 26 alunos que participaram de uma Masterclass, em 2015, ministrada por Aguinaldo Silva na região serrana do Rio de Janeiro. De acordo com escritor,  que tem 11 livros publicados, foi durante as aulas que surgiram personagens e todo o mapeamento da história de O Sétimo Guardião - versão que é negada por Silva no processo que corre nos tribunais.

"O processo segue os trâmites normais. Devido a grande demanda judicial a situação é lenta e agora cabe aos advogados cuidarem de tudo. Quando houver o desfecho final certamente será divulgado, já que o processo é público e não corre em segredo de justiça", explica sobre a situação do caso.

"O maior vilão da história nunca apareceu", diz Cerceau

Sobre se agiria da mesma forma após toda confusão gerada na mídia em torno da polêmica de O Sétimo Guardião, ele garante que "não houve confusão, houve uma reivindicação". E conclui: "O maior vilão dessa história, o que causou tudo isso, segue impune e nunca apareceu. Eu sempre luto pelos meus direitos e se eu tiver de brigar por isso, eu brigo mesmo, sem medo porque ao final a verdade prevalece".  Questionado sobre quem seria essa pessoa, Silvio Cerceau não respondeu e acrescentou: "Ele continua impune, escondido atrás de Aguinaldo Silva, enganando e matando os sonhos das pessoas".

A trama da fonte mágica e seus guardiões não atingiu altos índices de audiência e ficou marcada por um conturbado bastidor, como a separação de José Loreto e Débora Nascimento, a morte de um figurante durante as gravações e desentendimentos entre elenco. O NaTelinha foi o primeiro veículo da imprensa a noticiar a polêmica em torno da concepção da novela.

Campeão de audiência

"Acho que essa situação (saída de Aguinaldo Silva da Globo) não foi por causa da reivindicação e muito menos por causa da audiência, O Sétimo Guardião não foi um fracasso. Tem novelas que são mais populares. Na década de 80 uma novela dava muito acima de 50  pontos no Ibope. Nos anos 90, chegava a 50. Nos anos 2000, dava 40,45 e na penúltima década, 30,40 que é a nova realidade. E a saída dele da emissora não apaga sua história e seus sucessos. Nada e nem ninguém pode tirar dele o título de campeão de audiência", afirma Cerceau, que atualmente trabalha em cima de uma nova novela.

E completa: "Eu quero deixar bem claro, novamente, que não tenho nada contra Aguinaldo Silva, sempre admirei seu trabalho, tanto que fui fazer a master Class com ele. O único  impasse que existe entre nós será decidido na justiça diante do que cada um apresentou nos autos.  Não o vejo e não o tenho como inimigo. Que cada um siga seu caminho focado apenas no bem próprio. Dando o melhor de si".




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!