Reportar erro
Colunas

"Se Hebe tivesse ficado no SBT, não morreria tão rápido", diz ex-diretora

E mais: Susana Viera participa do "Tamanho Família" com os netos

hebecamargo-rainha.jpg
Fotos: Roberto Nemanis/ SBT
Sandro Nascimento

Publicado em 21/08/2016 às 07:00:00

Durante 20 anos, Hebe Camargo e a diretora Aurora Prado tiveram uma relação de mãe e filha. Mas o vínculo efetivo estremeceu quando a profissional foi demitida da direção do programa "Hebe", no SBT, em 2002. "Se ela sabia, por que ela não me falou?", questiona Aurora Prado.

Pela primeira vez após a morte de Hebe Camargo, a diretora concede uma entrevista contando um pouco do seu relacionamento com a apresentadora fora das câmeras de TV e sentencia: "Se a Hebe tivesse ficado no SBT ela não teria morrido tão rápido".

Confira a entrevista:

Como você começou sua amizade com Hebe Camargo?

Aurora Prado -
Eu fazia parte da produção do Flávio Cavalcanti, mas ele saiu da Band e foi para o SBT em 1982. Sobraram uns 20 ou 30 funcionários da equipe e a emissora resolveu aproveitar essas pessoas no programa da Hebe, que estava saindo dos domingos e indo pra as sextas-feiras. Nesta troca de dia, tiraram a Hebe de um teatro de São Paulo e levaram para os estúdios do Morumbi. Nesta ocasião, fui apresentada literalmente pra ela e foi um dia terrível, porque a Hebe mal olhou na minha cara. Depois, fui descobrir que a secretaria dela teria dito um dia que quando eu fazia parte da produção do Flávio Cavalcanti, eu liguei para convidá-la para participar do programa e teria dito: "Quem ela pensa que é pra recusar um um convite do Flávio Cavalcante?". Isso quem me falou foi a Hebe depois, mas naquele momento foi um mal-estar geral. Eu jamais teria dito isso pra alguém ou para algum convidado.

Mas foi bom o mal-entendido, porque a gente ficou muito íntima, de fazer confidências, falar da vida e eu contava meus problemas e ela contava os dela. Tanto que quando ela assinou com o SBT, ela exigiu minha presença para o Luciano Calegari [então diretor da emissora], eu tinha que montar a equipe.

Como era a Hebe Camargo fora das câmeras?

Aurora Prado -
Era a mesma coisa da TV, muito engraçada. Só era meio "chatinha" quando solicitavam autógrafos. Mas depois, ela pedia mais dez caipirinhas e estava tudo bem (risos). Eu nunca vi essa mulher falar que estava com ressaca ou dor no estômago. Tanto que quando soube da doença dela eu quase cai para trás. Nestes 20 anos, a única coisa que ela reclamava era dos "dentinhos".

* Na foto: Aurora Prado, ao lado de Hebe e Tadeu Soares, redator e autor de um livro sobre a apresentadora

De todas as histórias com Hebe Camargo, qual você acha mais curiosa?

Aurora Prado -
O que marcou muito, foi na época da Bandeirantes. A emissora estava passando por dificuldades financeiras e estavam atrasando os salários dos funcionários. Eu tinha dois filhos e tinha acabado de me separar. Quando ela me via triste, sacava um cheque e colocava na minha bolsa até sem eu ver. Outra coisa que me marcou muito, a Hebe não tinha um camarim na Band, era uma "tapadeira" com espelho e um sofazinho. O teto era vazado, ficava grudado com o estúdio. Ela amassava e jogava por cima notinhas de R$ 20 e 50 reais, trazendo os valores para hoje. Ali ficava os câmeras, cabo-mans e os outros funcionários.

Eu até brincava com ela e dizia que o pessoal iria acabar se matando ali e ela respondia: "Eu sei que eles estão sem receber, coitadinhos, eles estão sem dinheirinho, deixa eu dar um dinheirinho pra eles". Isso ela fazia pelo menos uma vez por mês, era uma coisa dela. A Hebe ganhava tão pouco, mas tão pouco na época da Band, que quem ia receber era eu, porque ela tinha vergonha (risos). Ela dizia: "Espera juntar três meses, eu dou o cheque e você pega" (risos).  

Eu não conheci, eu vou morrer sem conhecer uma pessoa com coração tão bom quanto era Hebe Camargo. Ela fazia uma limpeza das gavetas uma vez por ano, e trazia malas e malas de roupas e distribuía no SBT. Eu tenho um casaco que vou usar só se for pra Suíça. Fora as joias, você não tem ideia de quantas joias ela me deu, coisas caríssimas.  

Se a Hebe gostava, ela amava, se ela não gostava, odiava. Você nunca viu no sofá da Hebe pessoas que ela não gostasse. A gente fazia todas as vontades dela. Ela era uma pessoa muito influenciável, era uma das suas fraquezas. O cabeleireiro dava ideia, o maquiador dava ideia, as socialites davam ideias e ai de nós se não colocássemos aquelas ideias no ar. (risos).

No SBT, houve algumas polêmicas como o bolo de moscas e a participante nua...

Aurora Prado -
Quando a gente foi para o SBT, ela estava mais corajosa em relação à política. A ideia das moscas, a mulher nua que passou no programa, uma banda que apresentou pelada, tudo ela aceitou. Na Band ela tinha medo da censura e no SBT ela metia pau mesmo.

* Nota da redação: Em 1995, Hebe colocou no palco de seu programa um bolo repleto de moscas, representando políticos, e disse: "O bolo é novo, é bem fresquinho. Mas as moscas... Continuam as mesmas"

Como era essa relação de diretora?

Aurora Prado -
A liberdade de propor a pauta eu sempre tive. Mas ela que escolhia os convidados.

Como foi sua saída do SBT em 2002?

Aurora Prado -
Eu fiz o programa na segunda e na terça me dispensaram. Eu só perguntei se a Hebe sabia e me disseram que era do conhecimento dela. Eu fiquei tão abalada que não sei como fui parar em Campinas (local onde mora).

Quando minha mãe morreu, a Hebe abriu seu programa chorando. Pra mim, ela era minha segunda mãe. Durante os 70 quilômetros voltando para casa eu me perguntava: "Se ela sabia, por que ela não me falou?". Eu liguei pra ela no dia seguinte e eu não cobrei nada, foi uma conversa muito difícil, ela estava fria. A Hebe me explicou que era ordens do diretor artístico do SBT, que desejava fazer as modificações e que não podia fazer nada.

A Hebe já estava mudando e já não estava sendo ela. Sendo influenciada por pessoas, que não vou falar o nome, que substituíram o Lélio (marido) no comando da carreira dela. Eu fui mandada embora porque o programa dava seis pontos. Eu te pergunto: quanto dá hoje a linha de shows?

Nunca mais se falaram?

Aurora Prado -
Apenas cinco anos depois. Eu tive uma doença muito grave, uma fístula liquórica. A Hebe soube o que estava acontecendo comigo. Ela me ligou e ficamos uma hora chorando no telefone. Me deu todos os seus novos números de contato e pediu que quando eu fosse para São Paulo, eu a visitasse pra dormir em sua casa e ficar fofocando (risos). Eu não sou de guardar mágoa, mas essa ligação foi algo tão gostoso, que tirou o restinho que ainda tinha dentro de mim. Foi nossa despedida, nunca mais conversamos. Quando meu marido me avisou que a Hebe tinha morrido, quase cai.

Você foi no enterro?

Aurora Prado -
Eu não fui no enterro da minha mãe e também não fui no da Hebe. Eu quis manter sua imagem da alegria e daquela gargalhada em minha memória. Lembro da Hebe  virando que nem uma louca no SBT, aqueles copos de cerveja. Não parava ali, no camarim ela continuava com mais duas garrafas (risos). Foram 20 anos de convivência com Hebe e foram os melhores da minha vida.

Por que você acha que a Hebe deixou o SBT?

[galeria]

Aurora Prado - Quando o Lélio morreu, ela mudou muito e ficou mal assessorada. A Hebe começou a morrer quando saiu do SBT. Porque ela amava o Silvio, ela amava o SBT e era a segunda casa dela. Mas tudo aconteceu por má influência de pessoas ligadas a ela, que tomaram o lugar do Lélio quando ele faleceu.

Fizeram a cabeça da minha Hebe para não aceitar uma renovação de contrato com o SBT com diminuição de valores. O Silvio estava passando uma crise com o Panamericano, mas ele não iria mexer nos merchandisings, ela fazia cinco e ganhava muito bem. Foi a maior infelicidade da Hebe ter ido pra RedeTV!. Assisti alguns programas e aquela não era a minha Hebe, aquela não era a Hebe feliz e à vontade. Era uma Hebe forçada e infeliz. Eu sou da opinião que quando você está infeliz, se você tiver uma doença começada no seu corpo, sua infelicidade e sua tristeza alimentam aquilo.

Eu tenho certeza que se a Hebe tivesse ficado no SBT ela não teria morrido tão rápido. Ela estava infeliz. Eu tenho testemunho de pessoas que iam lá levar cantores, que me diziam: "Aurora, você não tem ideia, ela só anda de cabeça baixa, ela passa pela gente e fala: 'oi como vai?'. Acabou aquela Hebe que quando eu via o Leonardo se atirava nos braços dele". Graças a Deus eu não convivi com isso.

A pior coisa que fizeram com a Hebe foi terem levado ela para a RedeTV!. Ela amava o Silvio e ele a amava também. Eu conheço pessoa que trabalha no programa dele que me contou da tristeza que o Silvio ficou, quando ela decidiu assinar contrato com a RedeTV!. Hebe não precisava de dinheiro.

Quem pode substituir a Hebe Camargo hoje na TV?

Aurora Prado -
Ninguém, mas quem chega próximo é a Fátima Bernardes. Eu vejo um pouco do improviso da Hebe nela. Fora Fátima, mais ninguém, não adianta dizer que quer ser Hebe Camargo.

A vida da Hebe era o palco?

Aurora Prado -
A Hebe sempre falou pra mim: "Eu quero morrer trabalhando, eu quero ser igual a Dercy, quero ter 100 anos aqui no palco fazendo programa". O palco era a vida dela, Hebe sem palco não tinha vida. Quando tocava a música de entrada do programa, todas as vezes ela arrepiava, como se fosse a primeira vez.

Veja uma homenagem especial para Hebe, um ano após sua morte - Hebe Camargo, uma estrela que não se apaga:

[video]

*

Susana Viera participa do "Tamanho Família" com os netos

Passando as Olimpíadas, Susana Vieira volta ao ar na próxima quinta-feira (25) ao "Vídeo Show". E no domingo (28), será uma das convidadas do episódio de retorno do "Tamanho Família" à grade da Globo, junto com a atriz Flávia Alessandra.  

Os netos de Susana, que vieram dos Estados Unidos, formam o time juntamente com seu filho, Rodrigo.

Ela saiu tão emocionada após a homenagem no fim do programa, que não parava de elogiar a iniciativa nos bastidores. “Quando você acha que já fez tudo, vem isso. Foi emocionante demais. Toda a minha vida está aqui”, resumiu a atriz.

Susana e o Nordeste

Recentemente, Susana Vieira se viu numa polêmica com suas declarações sobre o Nordeste. Oficialmente, ela tem evitado tocar no assunto, mas para pessoas próximas, a atriz tem respondido que foi uma frase distorcida de um jornalista.

"É Campeão!" muda de estúdio na Paralimpíada

Com o formato criado pela equipe da Globosat, o programa "É Campeão!", do SporTV, ganhou elogios do The Wall Street Journal dizendo que nos Estados Unidos não tem nada parecido.

Aliás, com o fim da Olimpíada, o "É Campeão!" vai sair dos estúdios do canal montado dentro do Parque Olímpico e será gerado num outro montando no prédio alugado pelo SporTV em frente ao local para cobertura da Paralimpíada.

Estúdio do Grupo Globo não fica para a Paralimpíada

O belíssimo estúdio do Grupo Globo montado dentro do Parque Olímpico será desmontando com o fim da Olimpíada, como previa o projeto desde o inicio da sua concepção. A estrutura não fica para a Paralimpíada, apesar dos desejos.
 
Eu fico por aqui ou toda hora no Twitter @Sanduba, me segue lá.

TAGS:
Mais Notícias