Análise

BBB 22 tem pouca entrega e chama atenção por falta de comprometimento

Comparado à última edição do reality show, temporada 2022 foi carinhosamente apelidada de retiro espiritual


Brothers sentados na sala do BBB 22
BBB 22 tem pouca entrega e chama atenção por falta de comprometimento - Foto: Reprodução/Globo
Por Natasha Amaral

Publicado em 28/02/2022 às 07:29:12,
atualizado em 28/02/2022 às 13:33:56

A atual edição do Big Brother Brasil tem chamado a atenção pela baixa entrega dos participantes para as dinâmicas e envolvimento com o programa. Comparado à última edição do reality show, que foi recheado de polêmicas e confusões logo nos primeiros dias, o BBB 22 foi carinhosamente apelidado de retiro espiritual. Da prova do líder ao anjo, os atuais brothers parecem não se importar tanto com a permanência no reality show e fazem pouco caso quando o assunto é estratégia.

Um dos pontos levantados pelo público é a ausência de narrativa por parte dos participantes do grupo pipoca. Enquanto em 2021 tinha Gil do Vigor mostrando ao Brasil o seu carisma, humor e estratégia para permanecer no game; e Juliette conquistando seus cactos e se tornando a favorita logo no início; neste, o máximo que um participante entrega para permanecer na casa mais vigiada do Brasil é o discurso de que "sempre sonhou participar do Big Brother". O posicionamento, inclusive, os coloca abaixo dos próprios camarotes.

Na terceira edição com a presença de celebridades, esta é a primeira em que os famosos se destacaram mais e de forma positiva diante dos anônimos. Arthur Aguiar quer se redimir depois das traições que cometeu no relacionamento com Maíra Cardi. Jade Picon usa a inteligência (ou tenta) para mostrar que é além de uma patricinha com milhões de seguidores nas redes sociais. Pedro Scooby, apesar de carregar o título de planta, rende momentos descontraídos e engraçados.

Tiago Abravanel, por sua vez, foi muito esperado e entregou pouco. O ator aterrissou no reality com o desejo pessoal de amortecer os conflitos e pregar o amor, mas no primeiro momento em que se viu na mira dos colegas de confinamento desistiu de tudo. O brother arrumou seus pertences, deixou algumas lembranças e apertou o botão da desistência sem comunicar ninguém. "Acabou pra mim", declarou o artista antes de abandonar o programa, vestindo o mesmo look que usou na estreia da atração.

Para além da entrega dos confinados, alguns dos erros da atração são as dinâmicas complexas que deixam os próprios jogadores perdidos. Provas tradicionais como a da gaiola de 2004 – em que Solange criou uma versão particular da música We Are The World e irritou os colegas –, ou quando todos tiveram que ficar trancados dentro de um carro e levar o último a resistir, não são mais vistas. Na tentativa, talvez, de chamar mais patrocínio e agradar os atuais, as provas aparecem cada vez mais com dinâmicas confusas e mirabolantes, deixando tudo morno e chato de assistir. 

Na última prova do líder, na quinta-feira (24), as tentativas de acertar a prova foram tão constrangedoras que o programa ao vivo terminou sem que uma rodada da prova estivesse valendo de verdade. E pior, Douglas Silva e Gustavo chegaram a ser desclassificados em uma rodada que ainda era teste. Momentos depois, a direção precisou intervir para corrigir o erro e chamar a dupla de volta para a competição.

Prêmio maior poderia render mais comprometimento no BBB 22

A verdade é que o Big Brother Brasil é um jogo e todos os participantes devem (ou deveriam) almejar o prêmio. Atualmente, os brothers disputam a bagatela de R$ 1,5 milhão e, com o advento da internet, a "bufunfa" não é mais proporcional à exposição e risco que cada um corre. Karol Conká, por exemplo, foi quarta eliminada da edição de 2021, com 99,17% dos votos, maior taxa de rejeição da história do programa. 

Apontada como a maior vilã, a rapper teve um impacto negativo em sua carreira avaliado em R$ 5 milhões, somando shows cancelados, programas de TV e fim de posts patrocinados em seu perfil do Instagram. Isso sem falar na perda de cerca de 500 mil seguidores no Instagram.

Dentro do reality show, a cantora reprovou os atos do ex-BBB Lucas Penteado e foi considerada agressiva, cometendo bullying e tortura psicológica. Indicada ao quarto paredão em que futuramente a tirou do programa, Conká também verbalizou ofensas de cunho xenofóbico e discriminatório em relação às falas e ao sotaque de Juliette.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
TAGS:
Mais Notícias