Frustração

De desocupação de estúdio a dinheiro de pastor: as perdas da Band para acomodar Faustão

No fim das contas, pré-produção perdurou mais que o programa em si


Faustão na Band de jaqueta laranja e microfone na mão
Faustão na Band em ação na quarta (6); atração durou menos que seis meses como foi pensada - Foto: Reprodução/TV Bandeirantes
Por Thiago Forato

Publicado em 08/07/2022 às 04:00:00,
atualizado em 08/07/2022 às 07:30:28

O Faustão na Band como foi concebido já não vai mais existir a partir de 11 de julho, quando entrará em férias coletivas. Depois de reprisar os "melhores momentos", a atração irá ao ar das 20h30 às 22h e durante o período eleitoral, será transmitido entre 20h55 e 22h30. Há também a iminência de ter sua periodicidade reduzida mesmo depois de tudo que a emissora fez para acomodar o veterano comunicador em sua grade de programação. E na sua sede no Morumbi.

A atração diária do ex-Globo começou a ser formatada ainda em junho do ano passado, quando Cris Gomes deixou o Domingão do Faustão (1989-2021) para a Band. Foram cerca de sete meses quebrando a cabeça, investindo em tempo e ideias na tentativa de fazer algo diário e competitivo. A pré-produção durou mais tempo que o programa em si como ele nasceu.

A Band também teve que abrir de duas coisas importantes para acomodar Faustão na grade. A primeira diz respeito ao aspecto de estrutura física do canal. Sem espaço, deixou seu principal estúdio para o apresentador e chegou a migrar até então seu carro-chefe, o MasterChef, para os Estúdios Vera Cruz, icônico espaço que já foi até cenário para os filmes de Amácio Mazzaropi (1912-1981).

Altos investimentos nortearam o Faustão na Band

imagem-texto

No último ano, a Band moveu mundos e fundos para levar ao ar um programa diferente todos os dias. Menos de seis meses depois, o que era um céu de brigadeiro se transformou em agonia, preocupação e apreensão com o que pode acontecer nos próximos tempos.

A atração chegou a inflacionar o mercado porque o salário oferecido era acima da média do mercado. Iluminareso, contra-regras, e toda a equipe que trabalha nos bastidores queria estar no novo projeto de Faustão. Ele e Band, aliás, são sócios nos lucros, mas não nos custos. Ao todo, o Faustão na Band mobilizou mais de 300 profissionais.

R.R Soares, parceiro do canal há quase duas décadas, teve que deixar a programação do horário nobre para que Faustão pudesse estrear. Sem um dinheiro estimado em R$ 6 milhões mensais que pingava mensalmente nos cofres, a emissora apostou que o ex-Domingão pudesse ter um desempenho comercial superior, aliando prestígio e audiência.

Nova periodicidade ainda será discutida para Faustão

Sofrendo com os desgastes de um programa diário, o NaTelinha antecipou que o Faustão na Band poderia, de fato, ser reduzido. A apuração da reportagem constatou que dificilmente Faustão continuaria tendo duas horas diárias depois das eleições. Na produção, o clima é de tristeza e vem assombrando àqueles que resistiram a essa onda de desligamentos.

Nos últimos meses de 2022, Faustão pode ser exibido até duas vezes na semana, mas a tendência é que em 2023 ele vá ao ar apenas semanalmente, como nos tempos da Globo.

O programa, no ar desde 17 de janeiro, reúne apresentações de artistas, entrevistas, curiosidades, além de diversos quadros (alguns deles já sucesso na Globo) como Cassetadas do Faustão, Pizzaria do Faustão, Grana ou Fama, Desbravadores do Planeta, Dança das Feras, Arquivo Pessoal, Na Pista do Sucesso e Churrascão do Faustão.

Siga a gente no Instagram

Acompanhe nosso perfil e fique por dentro das quentinhas da TV e famosos

ACESSE!
Mais Notícias