Treta interna

Entenda bronca de William Waack com CNN Brasil após tentativa de "despejo"

Forma como decisão da direção foi comunicada motivou aborrecimento do jornalista


William Waack no comando do programa WW, da CNN Brasil
Após discussão com direção do CNN Brasil, William Waack segue ocupando sala exclusiva - Foto: Reprodução/CNN Brasil

William Waack quase foi “despejado” de sua sala particular na CNN Brasil, como o NaTelinha informou em primeira mão. Colegas e amigos do âncora disseram à reportagem que o jornalista se irritou não apenas com a tentativa de tirá-lo do local, mas com a forma com que isso foi feito. A impressão interna foi de que não houve tato no momento de comunicar o veterano sobre a decisão.

Pessoas próximas a William Waack dizem que o jornalista ficou aborrecido com a forma com que o comunicado foi passado até ele. Por ser um nome conceituado e uma das principais contratações do início da CNN Brasil, em 2020, ele entendeu que o “despejo” de sua sala exclusiva não poderia ter sido feito daquela maneira.

Um funcionário do canal de notícias, com posição hierárquica inferior à dele, foi encarregado de entrar na sala de Waack e informar que ele deveria desocupar o espaço. O veterano se sentiu desprestigiado porque, em seu entendimento, se aquela havia sido uma decisão da direção da CNN Brasil, cabia à chefia chamá-lo para um reunião e explicar as motivações.

Após uma intensa discussão com a direção do canal, Waack venceu a briga e segue ocupando sua sala particular na redação. O desejo do âncora do jornal WW é permanecer no cômodo, contrariando os planos internos para ampliação do espaço – o que implicaria na derrubada de salas exclusivas como a usada por ele.

Informação vazada sobre William Waack deu início a caça às bruxas na CNN Brasil

Entenda bronca de William Waack com CNN Brasil após tentativa de \"despejo\"

Assim que o NaTelinha publicou a informação que a CNN Brasil tentou tirar William Waack de sua sala na redação, na última segunda-feira (13), iniciou-se uma caça às bruxas dentro do canal para saber quem está passando informações internas para a imprensa. A notícia teve grande repercussão.

A tentativa de “despejo” de Waack ocorreu há duas semanas, quando o jornalista estava no local trabalhando e foi informado que deveria deixar o espaço, por ordem da direção, e passar a ocupar a redação compartilhada, como os demais colegas. O veterano foi tirar satisfações com a chefia e a reunião teve ânimos alterados, com direito até a ameaça de quebra de contrato.

A sala que ele ocupa na redação é exclusiva, uma regalia destinada a pouquíssimos profissionais. O local é usado por ele para apurações especiais, conversas com fontes exclusivas e importantes nomes da cena política brasileira, com quem o veterano tem ligação direta.

Procurado pela reportagem, William Waack não se manifestou. Já a assessoria da CNN Brasil afirmou que o jornalista, hoje aos 69 anos, passou a ocupar uma sala de terceiro no início da pandemia da Covid-19 por pertencer ao grupo de risco e a fim de evitar aglomerações com outros colegas de trabalho.

Ainda de acordo com o canal de notícias, a determinação para a saída de Waack da sala que ocupa atualmente tem o intuito de viabilizar a ampliação da redação. O espaço deve passar por reformas em breve para que a área de trabalho dos jornalistas fique maior e com novo layout, o que vai implicar na derrubada de algumas salas exclusivas.

A CNN Brasil também destacou que, para conversas privadas, o canal disponibiliza uma sala de reunião para seus profissionais. De acordo com a assessoria, não procede que William Waack tenha sido despejado.

Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias