Reportar
erro
Sobre a ditadura

Em defesa de Miriam Leitão, Fátima Bernardes repudia deboche de Eduardo Bolsonaro

A apresentadora do Encontro comentou uma publicação do filho do presidente


Fátima Bernardes de vestido cor de vinho e cabelos soltos falando para a câmera no cenário do Encontro
Fátima Bernardes durante o Encontro desta segunda-feira (4) - Reprodução/TV Globo
Por Redação NT

Publicado em 04/04/2022 às 13:37:17,
atualizado em 04/04/2022 às 13:40:07

Fátima Bernardes saiu em defesa de Miriam Leitão durante o quadro Nuvem de Palavras do Encontro desta segunda-feira (4). A apresentadora repudiou a ironia do deputado Eduardo Bolsonaro (PL) em relação à tortura que a jornalista sofreu durante o período da ditadura. "Vamos começar dando uma olhada nos assuntos mais comentados das redes sociais. A gente vê aqui no centro da nossa nuvem a nome da jornalista Miriam Leitão. O nome da nossa colega aparece aqui por causa de uma postagem lamentável do deputado Eduardo Bolsonaro, que debochou da tortura que ela sofreu durante a ditadura, quando estava grávida", iniciou a titular do matinal.

"O post é esse aqui. Ele fez uma foto da coluna da Miriam do domingo e botou assim 'ainda com pena da cobra'", explicou Fátima, antes de dar mais detalhes sobre o que a colega de profissão sofreu. “Para quem não sabe, a Miriam, durante a ditadura, foi colocada num quarto escuro com uma cobra, como uma das formas de tortura, e durante o período ela estava grávida”, lembrou.

Antes de partir para outro assunto da Nuvem, a namorada de Túlio Gadêlha mandou um recado para Leitão. “Miriam, queria que você recebesse o nosso apoio, a nossa solidariedade, o nosso reconhecimento pelo trabalho que você faz para a garantia da democracia do nosso país. Importantíssimo. Quanto eu deputado eu prefiro nem falar. Acho que não tem o que comentar diante disso”, finalizou.

Na publicação em que Miriam Leitão fez os relatos sobre o que passou no período da ditadura militar, que ainda incluiu tapas, chutes e golpes na cabeça, a jornalista defendeu a democracia.

Priscilla Alcântara descarta música usada por Bolsonaro e é detonada: "Cristã de Taubaté"

Em defesa de Miriam Leitão, Fátima Bernardes repudia deboche de Eduardo Bolsonaro

As músicas de Priscilla Alcântara devem estar na playlist de muitas pessoas, mas nem sempre isso agrada a cantora. Depois que Jair Bolsonaro utilizou a canção Liberdade como trilha sonora de um story em que mostrava a criação de moradias pelo governo, a repórter do The Masked Singer Brasil publicou um tweet descartando o hit. "Nunca mais vou cantar Liberdade", escreveu.

Como para bom entendedor meia palavra basta, os seguidores da morena pegaram o recado e lotaram a publicação de respostas. "Vai sim, mãezinha, na posse do Lula", alfinetou Viliano, que ainda postou uma foto da cantora vestindo roupas vermelhas. "Estava ouvindo essa música agora, cante sim", pediu Chico.

Rendolir Campos deu uma sugestão para que Priscilla continuasse com a canção em seu repertório. "Canta na hora assim 'A liberdade me chamou de canto e disse assim… Fora Bolsonaro'", brincou ele. Já Jack, riu de toda a confusão. "Eu tô rachando que ele fez story com a sua música. Imagina os evangélicos fanáticos por ele e que não gostam de você vendo isso", postou.

Enquanto os fãs de Priscilla Alcântara levaram a publicação feita pela cantora na brincadeira, os apoiadores de Jair Bolsonaro detonaram a artista no Twitter. "Uai, cristã de Taubaté, suas músicas só são para quem pensa como você? 'Você aprendeu a amar?' Pelo visto, não", disparou José Lopes.

"Uai, não sabia que a 'cristã' fazia músicas apenas para um público seletivo... Talvez isso na Bíblia se chama 'acepção'. Bom, isso se algum dia leu a Bíblia, né? Ouça Espírito Santo e se converta de verdade", alfinetou Maicon Sulivan. "Ué, a música é sua.. ou foi o Espírito Santo que te deu pra impactar vidas? Você se tornou uma confusão interna, Pri, nunca vim em rede sociais te acusar e nem devo, mas você se tornou aquilo que mais condenava, ao inverso do que pregava, impossível salvar alguém sem se salvar", criticou Caroline.

"Até hoje não sabia que você existia. E já prefiro esquecer. Não fará falta", disse Débora Brasil. "Faz isso mesmo, foi pra Globo, tem que seguir a cartilha. Que se dane que ele colocou a música nessa foto onde 4,8 milhões de pessoas conseguiram suas casas, o importante é lacrar com o fora Bolsonaro", postou Marielle Leite.

NaTelinha no Google News

Acompanhe as exclusivas da televisão, resumos das novelas, as bombas dos famosos, realitys e muito mais na palma da mão.

Siga-nos
Mais Notícias