Reportar
erro
Eita!

Vídeo: Banhista "estampa" rosto de Lula ao vivo na Globo e desconcerta repórter

O RJ1 falava sobre os 457 anos da Cidade Maravilhosa


Banhista levantando toalha com o rosto de Lula e as cores do PT em praia do Rio
A toalha com o rosto de Lula chamou a atenção durante homenagem para o Rio - Reprodução/TV Globo
Por Redação NT

Publicado em 01/03/2022 às 15:23:49

Um link ao vivo muitas vezes reserva surpresas para as equipes das emissoras de TV. Durante o RJ1 desta terça-feira (1º), em uma das homenagens que o telejornal fez em comemoração aos 457 anos da Cidade Maravilhosa, um banhista aproveitou seus segundinhos na televisão para manifestar apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Enquanto a repórter Nathalia Castro mostrava um dia típico carioca, com praia lotada e muito calor, um rapaz que estava sentado na areia levantou e estendeu uma toalha com o rosto de Lula e as cores do PT (Partido dos Trabalhadores) bem na direção da câmera da Globo.

"Isso é a cara do Rio de Janeiro, é a cara da gente, a cara do carioca, né? Esse jeitinho e esse dia lindo aqui. Com essa praia, esse céu azul, esse céu e esse calor não tem jeito", disse a jornalista, que ao perceber o que estava acontecendo chegou a repetir palavras e mudar o tom de voz. O cinegrafista que a acompanhava foi rápido e fez um movimento com a câmera para que o banhista em questão saísse de quadro. Confira:

Repórter do SBT é impedida de trabalhar por homens sem identificação no Rio

A repórter do SBT Rio, Branca Andrade, passou por um sufoco na sexta-feira (25) durante uma entrada ao vivo direto do terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, onde falava sobre a greve inesperada do BRT, que pegou milhares de passageiros de surpresa. Dois homens não identificados e sem uniforme se posicionaram na frente das câmeras e tentaram a todo momento impedir que a jornalista fizesse a reportagem para o SBT Rio.

Educadamente, Branca pediu licença a um dos homens e avisou: "O senhor está atrapalhando o meu trabalho". Ele continuou diante das câmeras e não quis dizer seu nome quando foi questionado: "Neste momento nós estamos tendo nosso direito de liberdade de expressão cerceado aqui", continuou a repórter, visivelmente tensa com a situação.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
TAGS:
Mais Notícias