Reportar
erro
Sem chance

Guerra: Repórteres enviados do SBT e Band deixam Ucrânia após piora

Hoje é o sexto dia de bombardeio russo na Ucrânia


Sérgio Utsch e Yan Boechat em foto montagem
Profissionais enviados por SBT e Band encontram dificuldades - Foto: Reprodução/Instagram
Por Redação NT

Publicado em 01/03/2022 às 10:50:34,
atualizado em 01/03/2022 às 11:01:12

Profissionais que foram enviados por SBT e Band para a Ucrânia, Sérgio Utsch e Yan Boechat, respectivamente, deixaram o país nesta terça-feira (1º) por escassez de recursos, segundo informaram em suas redes sociais. "Situação em Kiev se deteriorou nas últimas horas", lamentou Boechat.

"Estamos sem conseguir dinheiro, pouca gasolina e poucos recursos. Decidimos recuar em direção a Lviv enquanto ainda é possível. Kiev estava linda hoje depois da neve que caiu na madrugada", pontuou o enviado da Band.

Já o repórter do SBT estava a 100 quilômetros de Kiev. "Congestionamento enorme. Estamos parados há quase uma hora. Milhares, como nós, tentam se afastar da capital", reiterou ele.

Guerra da Ucrânia: Repórteres tem vida difícil

Na última sexta-feira (25), enviados da CNN Brasil (Mathias Brotero) e Record (Leandro Stolar e Luis Felipe Silveira) já haviam deixando a Ucrânia de trem, rumo à Varsóvia, na Polônia.

Outro enviado pela Record, Roberto Cabrini, também não conseguiu chegar até Kiev. Ele ainda se encontra em Lviv conforme mostrou o Jornal da Record nessa segunda-feira (28).

Com isso, ainda não há repórteres de emissoras brasileiras na capital ucraniana. A Globo, por exemplo, tem transmitido material produzido pelo fotógrafo Gabriel Chaim, que se encontra em Kiev com os próprios recursos.


Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias