Reportar erro
Queda de braço

Após demissão de Zagari, filha de Edir Macedo manda recado e ganha mais força na Record

Walter Zagari estava na emissora desde 2002

Walter Zagari de braços cruzados e Cristiane Cardoso com expressão de surpresa
Walter Zagari e Cristiane Cardoso, filha de Edir Macedo, vinham com relação desgastada - Foto: Divulgação
Thiago Forato, com Sandro Nascimento

Publicado em 10/12/2021 às 04:30:00,
atualizado em 10/12/2021 às 10:23:00

Destituído do cargo de Vice-Presidente Comercial da Record após quase duas décadas de casa, Walter Zagari perdeu uma queda de braço com Cristiane Cardoso, filha de Edir Macedo que assumiu a liderança da dramaturgia da emissora e vem sendo contemplada com cada vez mais poderes. O recado é claro: não há quem possa questioná-la e medir forças se torna dar murro em ponta de faca, apurou o NaTelinha.

A reportagem soube através de fontes da emissora que Zagari ganhava cerca de R$ 8 milhões por ano e era tido como intocável. O executivo construiu uma história impecável no meio publicitário e foi responsável direto por fazer com que a Record alcançasse um patamar impensável até 2004, quando o projeto de bater a Globo se iniciou.

Apesar de isso nunca ter se concretizado, Zagari capitaneou a caminhada da Record rumo à vice-liderança de audiência e conquistou feitos importantes, principalmente entre 2006 e 2010 com o investimento maciço em dramaturgia e jornalismo. Nem isso foi páreo para que ele fosse sumariamente rebaixado dentro do Grupo, ainda que, há uma semana no WhatsApp, tivesse garantido que renovaria seu contrato "por tempo indeterminado".

Oficialmente, a versão que circula nos bastidores é que sua saída é uma evolução natural do mercado. O Grupo Globo, por exemplo, vem passando por mudanças substanciais há três anos, desde que anunciou o Projeto Uma Só Globo. Mas, a situação é diferente.

Cristiane Cardoso, filha de Edir Macedo, assumiu a liderança de dramaturgia da casa há cinco anos e desde então, as reclamações são recorrentes. A autora Vivian de Oliveira saiu por interferências dela em Apocalipse.

Saída de Zagari é sinalização da Record

A bem-sucedida Gênesis também teve problemas. Ela começou sendo escrita por Emílio Boechat, mas o autor deixou a casa depois de 13 anos. O motivo? Interferências da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). Ele não queria nem ter seu nome atrelado ao folhetim. As mudanças eram esquizofrênicas, segundo ele relatou em entrevista à Folha de São Paulo em janeiro deste ano.

Dito isso, a Record sinaliza que é impossível medir forças com Cristiane Cardoso dentro da emissora. Segundo apurado pelo NaTelinha, o sentimento muitas vezes é de desânimo ao ver um profissional gabaritado como Zagari deixando a casa depois de tantos resultados obtidos.

Ao longo do ano, o executivo cobrava o setor de dramaturgia pela falta de planejamento. Depois de surfar com altos índices de audiência com Gênesis, a Record simplesmente não conseguiu produzir nada para substituir a novela para aproveitar um momento frágil da Globo, que amarga números baixos no Ibope com Um Lugar ao Sol.

Agora, Zagari será membro de um conselho consultivo comercial. Procurada para comentar o que o profissional fará exatamente no Grupo Record e até que ponto o desgaste entre ele e Cardoso foram determinantes em seu desligamento, a emissora não se pronunciou até o fechamento desta matéria.



Logo Melhores do Ano 2021
Vote nos Melhores do Ano NaTelinha 2021

Está no ar uma das premiações mais tradicionais e respeitadas do meio, em sua 12ª edição. Confira as 20 categorias e eleja os melhores agora mesmo!

VOTE
Mais Notícias