Reportar erro
Memórias da Telinha

Há 20 anos, Roberto Cabrini trocava Globo por Band e lançava o Brasil Urgente

Brasil Urgente era apresentado por Roberto Cabrini no início

Roberto Cabrini ao lado do logo do Brasil Urgente, sorrindo
Roberto Cabrini foi o primeiro apresentador do Brasil Urgente em 2001 - Foto: Reprodução/Instagram/TV Bandeirantes
Thiago Forato

Publicado em 04/12/2021 às 07:51:00

Depois de mais de 12 anos na Globo e ganhando fama por grandes reportagens, Roberto Cabrini trocava a emissora pela Band no final de 2001. No canal da família Saad, o jornalista foi o responsável por encabeçar o projeto do Brasil Urgente, que completou duas décadas no ar nessa sexta-feira (3º).

Com o Brasil Urgente, a Band entrou de vez na guerra de audiência às 18h para rivalizar com o Cidade Alerta, que já fazia sucesso na Record. "Meu programa terá conteúdo e não será sensacionalista. Tenho credibilidade. Nome e experiência também", orgulhou-se Cabrini numa entrevista ao O Globo em novembro de 2001.

O jornalista afirmava que não abriria mão das reportagens, ainda que não conseguisse ficar um mês viajando para realizar coberturas. No entanto, acreditava que a proposta da Band era tentadora. "Desafio é a palavra que mais gosto, e foi assim que eu me senti: desafiado. Não dá para se acomodar, e como repórter na Globo, eu já fiz de tudo", contou à Isto É em outubro daquele ano, semanas antes da estreia.

De fato, Cabrini caminhava para algo inédito na sua carreira: ancorar um telejornal, como o Brasil Urgente era tratado na época. "Nunca fiz isso. Também nunca expressei minha opinião e na Bandeirantes poderei expressar", vislumbrava.

Brasil Urgente aumentou a audiência da Band

imagem-texto

Não demorou muito para que a forma como Cabrini conduzia o Brasil Urgente ganhasse o público. Rapidamente, o novo programa começou a incomodar na faixa das 18h e a Band passou a atingir entre 4 e 5 pontos no Ibope, entrando na briga.

Cabrini ficou pouco menos de um ano e meio na apresentação e foi substituído por José Luiz Datena, que era seu adversário no Cidade Alerta, da Record. A aposta da Band visava dobrar os números, fato que não foi consumado, com exceção de casos esporádicos como enchentes, mas manteve o canal aceso na guerra pelos números do Ibope.

Desde março de 2003 como titular do Brasil Urgente, Datena foi ganhando espaço na programação. Se antes tinha apenas uma hora e vinte de duração, a aceitação do público fez com que ele fosse crescendo na grade ao passo que outras tentativas da Band não se sustentaram.

Nesses quase 18 anos à frente do policial, Datena ficou por cerca de 45 dias na Record, quando trocou de canal e teve uma passagem relâmpago pelo canal do bispo Edir Macedo. Atualmente, o programa conta com quase três horas e meia ao vivo e serve como grande alavanque para o horário nobre.



Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias