Corte de custos

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

Desde 2018, Globo vem enxugando custos; relembre


Montagem com jornalistas dispensados pela Globo
Globo vem passando por processo de reestruturação - Foto: Divulgação

Desde setembro de 2018, com o projeto Uma Só Globo, o Grupo Globo vem promovendo a maior mudança estutural desde a sua fundação. Em pouco mais de três anos, grandes nomes do casting da emissora deixaram a casa e jornalistas renomados e tidos até então como intocáveis, tomaram o mesmo caminho. Dentre eles, Francisco José, José Hamilton Ribeiro e Renato Machado, por exemplo.

O nome de Renato Machado causou espanto. Ex-âncora do Bom Dia Brasil e correspondente da Londres, era um dos grandes nomes da Globo e uma das marcas da empresa nesses anos. Outro nome que causou frisson foi de Alberto Gaspar, que acumulou quase 40 anos de casa.

No Esporte, Alexandre Oliveira foi um dos destaque da Globo nas Olimpíadas 2020 realizada entre julho e agosto deste ano, mas teve seu contrato interrompido após 15 anos de empresa. Confira abaixo os jornalistas que deixaram a emissora desde o processo de unificação:

Francisco José

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

Com 46 anos de Globo, Francisco José foi dispensado pela emissora nesta semana. "ou o desempregado mais enaltecido nas últimas 32 horas. Não podia imaginar que tivesse tantos amigos pelo Brasil afora. Mas quero tranquilizar a todos. Estou bem", garantiu ele por meio das redes sociais.

O repórter era um dos rostos mais conhecidos da Globo no Nordeste. ele foi o nome mais recente da emissora a ser dispensado.

Renato Machado

imagem-texto

Ex-âncora do Bom Dia Brasil, o jornalista de 78 anos de idade acumulou 39 de Globo. Ele apresentou o Jornal da Globo, RJTV, Jornal Nacional e entre 1996 e 2011, ancorou o matutino.

Em 2011, iniciou mais uma temporada em Londres, de onde acompanhou a escalada do terror na Europa. Desde 2016 no Rio de Janeiro, produzia reportagens especiais para o Globo Repórter.

José Hamilton Ribeiro

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

Na Globo desde 1981, Ribeiro teve passagens importantes por Globo Rural e Globo Repórter. O veterano também cobriu a Guerra do Vietnã (1959-1975) e perdeu a perna depois de pisar em uma mina terrestre. Com mais de 15 livros escritos, sete lhe deram o Prêmio Esso de Jornalismo.

Alberto Gaspar

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

Com 39 anos de Globo, Alberto Gaspar já foi correspondente da Globo na Argentina e Jerusalém, além de ter trabalhado por afiliadas da emissora no interior de São Paulo.

Ari Peixoto

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

Curiosamente, Ari foi demitido no mesmo dia que Alberto Gaspar. Assim como o colega, atuou como correspondente na argentina onde produzia conteúdo sobre os países da América do Sul e Central. Uma de suas coberturas mais marcantes foi sobre a tragédia com o voo que levava e equipe da Chapecoense para a final da Copa Sul-Americana.

Mauro Naves

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

O profissional estava no canal desde 1987 e foi demitido em julho de 2019 após afastamento de um mês, quando explodiu a denúncia de suposto estupro de Neymar em Najila Trindade. O jornalista teria atuado como intermediador de uma tentativa de acordo do craque da seleção brasileira e o primeiro advogado da modelo, contudo, não informou aos diretores do canal da sua ação.

Para anunciar o afastamento no início de junho, a emissora da família Marinho colocou William Bonner para ler uma nota oficial no Jornal Nacional. O âncora do principal telejornal do país explicou que Naves teria fornecido o telefone do pai de Neymar ao advogado José Edgard Bueno, porém, ele ganharia em troca uma entrevista exclusiva.

Marcos Uchôa

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

No início do mês passado, Marcos Uchôa optou por sair da Globo. "Não foi algo pensado. Mas eu realmente já fiz de tudo no jornalismo. Ao Catar, já fui oito vezes. Então, cobrir a próxima copa seria, digamos assim, 'mais do mesmo'. E houve uma conjunção de trabalhos recentes, super produtivos e importantes, que me deram a certeza de serem uma mensagem para que eu fechasse o ciclo.

"Queria uma novidade. Ajudar mais efetivamente as pessoas", pontuou. Sem falsa modéstia, o repórter diz ter consciência de que foi um mestre para várias gerações de profissionais da área. "Sei que tive um peso grande na formação de muita gente, até por inspiração. Dei e dou palestras em faculdade. Afinal, são mais de 35 anos de televisão. Teve gente que nasceu me vendo", disse.

Alexandre Oliveira

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

Pouco depois das Olimpíadas 2020, Alexandre Oliveira deixou a Globo depois de 15 anos de casa. Ele tem 48 anos de idade e o jornalista foi uma das vítimas da reestruturação da emissora, que vem continuamente enxugando custos e demitindo quem é considerado caro para a empresa.

Isabela Assumpção

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

Aos 72 anos de idade, Isabela integrava o Globo Repórter e foi demitida por telefone. "Hoje, sexta-feira, fui demitida depois de 41 anos de emissora. Demitida por telefone. Assim, sem mais. Foi duro, está sendo duro. Eu gostava do que fazia. Mas nesse gostar havia muito da parceria com vocês. Uns amigos antigos, outros mais recentes. Mas pra mim a dupla que formei, com cada um de vocês, foi além da soma texto/imagem", lamentou.

Luís Fernando Pinto

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

Após 44 anos de casa, Luís Fernando Pinto foi desligado do canal carioca. Ele trabalhava como correspondente nos Estados Unidos por mais de 30 anos. Ele começou como correspondente internacional em 1977, depois de iniciar sua vida de repórter na Globo de São Paulo.

Descrito como jovem e impulsivo no Memória Globo, foi enviado a Buenos Aires em pleno regime militar e conseguiu capturar a primeira manifestação das Mães da Praça de Maio, protesto silencioso contra o desaparecimento de presos políticos.

Zeca Camargo

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

Em maio de 2020, Zeca Camargo deixou a emissora após 24 anos. Ele chegou na emissora carioca em 1996 participando de projetos e novos formatos do Fantástico. Seu auge na emissora foi à frente do No Limite (2000), considerado o primeiro reality show do Brasil.

No ano de 2013, o apresentador chamou a atenção ao trocar o comando do Fantástico para assumir um novo formato no Vídeo Show. O projeto derrapou e não atingiu os índices de audiência esperados e Zeca foi retirado da atração rapidamente. Desde 2015 ele fazia parte da equipe do É de Casa.

José Raimundo

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

Repórter da afiliada da Globo em Salvador, a Rede Bahia, José Raimundo anunciou em janeiro pelas redes sociais que está deixando o canal após 31 anos. O jornalista realizava coberturas especiais para os programas locais e era repórter de rede no Hora 1, Bom dia Brasil, Hoje Hoje, Jornal Nacional e Jornal da Globo, além de especiais para o Globo Repórter e GloboNews: “Gratidão”.

Pelas redes sociais o profissional falou sobre a sua demissão: “Se tem uma coisa que me maltrata é a despedida. Mas como é inevitável, comunico o meu desligamento da Tv Bahia. “Foram 31 anos de dedicação exclusiva, intensa. Uma estrada longa, enladeirada, sinuosa, surpreendente, como costuma impor a prática do bom jornalismo na tv. Na bagagem, uma trajetória que me honra, histórias inesquecíveis e a impagável convivência de companheirismo e aprendizado”.

Reginaldo Leme

imagem-texto

Atualmente na Band, o jornalista deixou a Globo em novembro de 2019. O jornalista de 76 anos cobre a F1 desde a década de 1970, tendo participado de oito conquistas de títulos mundiais de pilotos brasileiros – Ayrton Senna, Nelson Piquet e Emerson Fittipaldi - além de feito a cobertura de mais de 450 grandes prêmios.

Seu início na TV foi ao lado de Luciano do Valle, mas ficou marcado pela parceria com Galvão Bueno.

Glenda Kozlowski

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

A jornalista e a emissora decidiram encerrar o vínculo que já durava 23 anos em outubro de 2019. Ela se tornou mais uma das profissionais que deixaram a Globo.

O último momento de destaque de Glenda em 2019 foi quando ela apresentou o BR Day, festa voltado para os brasileiros que moram em Nova Iorque e que acontece todos os anos. No ano passado, a jornalista cobriu a Copa do Mundo e praticamente ficou escondida. Ela ficou à frente do programa As Matrioskas que contava com a participação das mães de jogadores da seleção brasileira.

Fernando Rocha

15 jornalistas que deixaram a Globo após o processo de fusão

O jornalista foi dispensado em em fevereiro de 2019. Ele explicou inda que a decisão foi do novo diretor de conteúdo de Variedades da Globo, Mariano Boni. “Fui pego de supetão. A decisão de mudar o programa foi do Mariano, ele reformulou esse grupo e me comunicou que eu iria deixar e me deixou a vontade para procurar outros projetos dentro e fora da Globo. Não tive tempo de me despedir”.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias