Reportar erro
Temor

Cátia Fonseca se assusta com repórter perto de bomba: "Não tem medo?"

Apresentadora mostrou detalhes do caso de terror em Araçatuba

Cátia Fonseca e Isadora no Melhor da Tarde
Cátia Fonseca e Isadora no Melhor da Tarde - Foto: Reprodução/Band
Redação NT

Publicado em 30/08/2021 às 15:39:00

Nesta segunda-feira (30), Cátia Fonseca não escondeu sua preocupação com a repórter Isadora Venturini. Durante o Melhor da Tarde, a repórter deu informações da madrugada de terror em Araçatuba (SP) e explicou que estava muito perto de uma bomba, o que fez a apresentadora temer pela colega de Band.

“Menina, como essas bombas são acionadas? Você não tem medo da bomba do outro lado da rua? Eu já estaria umas 10 quadras correndo sem fim”, afirmou a comunicadora. “A gente tá bem preocupado mesmo, mas a polícia militar tá aqui atrás da gente. Estamos nos sentindo um pouco mais seguros”, explicou Isadora.

“Menina, que coisa absurda. Quando a gente acha que já viu tudo neste país, parece que a gente vê mais coisas, só que ruim, né? A gente não vê coisas que sejam de felicidade, de algo positivo”, comentou Cátia.

A apresentadora soube que um dos criminosos foi morto e não ficou comovida. “Menos um, né? Deus que me perdoe, mas a pessoa que tem a capacidade de espalhar bomba pela cidade inteira boa gente não é. Isadora, fica mais longe daí”, completou a comunicadora.

Araçatuba tem cerca de 200 mil habitantes e fica no interior de São Paulo. A cidade foi invadida por uma quadrilha por volta da 0h deste segunda e atacou três agências bancárias. Moradores foram feitos de reféns e bombas acabaram sendo espalhadas pelo centro do município.

Cátia Fonseca contra a criminalidade

imagem-texto

Nesta segunda, a apresentadora deixou clara a sua indignação com o aumento crescente de criminalidade no Brasil. Durante o Melhor da Tarde, ela mostrou uma enfermeira sendo sequestrada e tendo que pedir ajuda de conhecidos para pagar o resgate através de pix.

Cátia comentou com os telespectadores que muita gente tem que lidar com vários problemas e a violência é uma das maiores. “As pessoas de bem estão precisando fugir das pessoas de mal neste país”, completou.



Mais Notícias