Reportar erro
Revolta

Cátia Fonseca faz desafio ao prefeito de São Paulo: "Sentir na pele o que o povo passa"

Apresentadora ficou irritada com possível aumento no transporte público

Cátia Fonseca desafio uo prefeito de São Paulo
Cátia Fonseca desafio uo prefeito de São Paulo - Foto: Reprodução/Band
Redação NT

Publicado em 11/06/2021 às 14:53:00,
atualizado em 11/06/2021 às 15:01:08

Cátia Fonseca desafiou o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, a andar de ônibus junto com ela durante um mês. Durante o Melhor da Tarde desta sexta-feira (11), a apresentadora afirmou que usará o transporte público com o governante na hora do rush – faixa em que há o maior tráfico de veículos e pessoas no trânsito – caso o político aceite a proposta.

“Eu desafio o prefeito de São Paulo. Eu levanto três da manhã e vou junto com ele. Nós vamos fazer isso todos os dias durante um mês, até sábado e domingo. Se ele aceitar, eu faço isso”, disparou Cátia. O desafio surgiu após o programa exibir uma reportagem sobre o transporte público.

A matéria explicava ao público que a SPTRANS tem como objetivo aumentar o preço da passagem de ônibus. A apresentadora se revoltou e relatou que os paulistanos estão sofrendo com os valores elevados cobrados nos serviços públicos, além de ter dificuldade para pagar contas básicas, como comida e aluguel.

“Entra em contato com a prefeitura (...) Diz que eu gostaria de fazer uma matéria como essa durante um mês com o prefeito. Diz assim, que eu encontraria ele no Terminal das Trevas, a gente iria até o final do ponto da periferia. Aí a gente pegaria um ônibus e iria até a prefeitura. Faço isso com ele na ida e na volta pra ele sentir na pele o que o povo passa. Mas no horário do trabalhador e não no horário dele, que pode chegar às 10h, 12h”, completou.

Cátia Fonseca e a opinião

Cátia Fonseca faz desafio ao prefeito de São Paulo: \"Sentir na pele o que o povo passa\"

Recentemente, ao comentar a polêmica envolvendo Tiago Abravanel e Patrícia Abravanel, Cátia Fonseca explicou ao público que um apresentador de TV precisa ter responsabilidade ao emitir opinião. Na visão dela, o comunicador não pode usar seu programa e a emissora para falar tudo o que pensa.

“A gente tem que separar o que é religião e aquilo que a gente acredita. Quando estamos apresentando um programa, a gente fala o que acha comedidamente (...) Eu tenho minhas opiniões, mas é agressivo eu sair jogando aqui tudo o que eu acho, porque estou usando o poder de uma antena, que é da Band, para falar a minha opinião e vou desrespeitar as outras pessoas. Eu falo de uma forma global, mas não pense que não tenho minha opinião”, comentou.



Mais Notícias