Reportar erro
Desabafo

Cátia Fonseca fica indignada com presidente da CBF: "Ia fazer comer toda ração"

Apresentadora desabafou sobre Rogério Caboclo, acusado de assédio moral e sexual

Cátia Fonseca criticou Rogério Caboclo
Cátia Fonseca criticou Rogério Caboclo - Foto: Reprodução/Band
Redação NT

Publicado em 07/06/2021 às 16:21:00,
atualizado em 07/06/2021 às 16:24:29

Cátia Fonseca se revoltou ao saber do áudio vazado do presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo. Durante o Melhor da Tarde desta segunda-feira (7), a apresentadora chamou o episódio de “tenebroso” e que perderia o controle se fosse chamada de “cadelinha”.

“Tudo é horrível, tenebroso e, quando ele a chamava de cadelinha e jogava a ração, eu ia fazer ele comer toda essa ração”, disparou a comunicadora, não escondendo sua insatisfação. Porém, ela deixou claro que cada um tem sua reação. “A maior parte das mulheres morre de medo de falar”, acrescentou.

Além da denúncia de assédio, Rogério Caboclo também foi acusado de tentar pagar R$ 12 milhões para a vítima, que teria recusado a proposta. “Isso não é uma tentativa de convencimento, isso é outro crime. Se de fato for comprovado que ele fez isso, vou lhe dizer que tem que ser pena gigante”, comentou a apresentadora.

Por fim, Cátia aconselhou as mulheres a denunciarem qualquer tipo de assédio. “Que coisa mais terrível nos dias de hoje. E essa moça tá mais que certa. Se você passar por algo similar, denuncie (...) Se a gente ficar calada pra isso, cada hora é uma situação diferente, só muda os protagonistas da história. A gente não pode ficar quieta”, completou.

Confira o desabafo:

Cátia Fonseca exibiu descrição do áudio de Rogério Caboclo

Cátia Fonseca exibiu a descrição do áudio de Rogério Caboclo com a funcionária da CBF que o denunciou por assédio sexual e moral, divulgado pelo Fantástico, da Globo. O executivo ficará afastado da presidência da confederação pelos próximos 30 dias e jornalistas esportivos apontam que a chance de retorno ao cargo é mínima.

A denúncia contra Caboclo foi noticiada na última sexta-feira (4) e o deixou ainda mais enfraquecido, já que os jogadores e a comissão técnica da seleção estavam insatisfeitos com a postura dele sobre as negociações com a Copa América no Brasil. Coronel Nunes é quem ficará na presidência da CBF por enquanto.



Mais Notícias