Reportar erro
Por onde anda

Longe da TV, o que aconteceu com Gilberto Barros?

Apresentador deixou a RedeTV em 2015

Gilberto Barros no TV Leão
Gilberto Barros no canal TV Leão - Foto: Reprodução/YouTube
Redação NT

Publicado em 11/08/2021 às 06:53:00

Gilberto Barros foi um dos apresentadores de maior sucesso da TV brasileira, mas atualmente, aos 62 anos, encontra-se longe das emissoras e se dedica apenas ao seu canal no YouTube, o TV Leão. No seu espaço de comunicação, tem feito defesas ao presidente Jair Bolsonaro e críticas a ideologias de esquerda, tendo falas preconceituosas em algumas situações. O caso mais polêmico ocorreu no ano passado, quando afirmou que agrediria casais gays se os vissem se beijando.

“Eu tinha que acordar às 2h30, 2h, e ainda presenciar, onde eu guardava o carro na garagem, beijo de língua de dois ‘bigode’, porque tinha uma boate gay ali na frente. Não tenho nada contra, mas eu sou gente. Naquela época ainda, chegando do interior. Hoje em dia, se quiser fazer na minha frente, faz. Apanha os dois, mas faz”, afirmou durante sua entrevista com Sônia Abrão, em setembro de 2020.

Tal fala gerou enorme repercussão na web e grupos da comunidade LGBTQIAP+ entraram na Justiça contra o comunicador. Na ocasião, Leão – apelido que ganhou na TV – desapareceu das redes sociais e voltou quase dois meses depois. Sem comentar o assunto, apenas enviou um recado aos fãs.

“Fiquem espertos e me apoiem, me ajudem, porque eu faço isso aqui não é para mim não. Eu faço isso aqui para justamente combater o que estaria acontecendo com as pessoas de bem desse país, sendo policiadas, perseguidas, mas como é comigo eu não vou reclamar. Eu só espero e sempre esperei que, como eu defendo os amigos, meus amigos também, sabendo quem sou eu, estejam do meu lado, porque o bicho vai pegar”, desabafou.

Seu canal no YouTube possui 200 mil inscritos e os conteúdos dos vídeos deixam claro seu apoio ao presidente Jair Bolsonaro e o quanto é contra o ex-presidente Lula. “Só neste país que culpam o presidente de superfatura uma coisa que não foi comprada e o perseguem por isso e soltam quem roubo comprovadamente. Não só com superfaturamento, mas roubou as empresas do Brasil”, declarou ele.

Há uma semana, o apresentador se mostrou favorável ao voto impresso. “Sem dúvida, o Brasil quer voto auditável”, diz o título. Nos comentários, é possível ver os seguidores chamando-o de “patriota” e o parabenizando pelo posicionamento favorável aos “conservadores”.

 

Gilberto Barros e os anos fora da TV

Em 2015, Gilberto Barros deixou a RedeTV! e nunca mais teve um programa de televisão. No Programa do Porchat, ele contou que o tiraram da TV e por isso optou por seguir outro caminho. Já ao NaTelinha, relatou que não gosta de formatos comprados.

“Eu acho muito ruim formatos comprados no exterior. Não é que eu não concorde, a televisão não é minha, tudo que o dono da TV faz, eu concordo. Eu trabalho pra ele e não na televisão. Eu sou empregado e se você aceitar, tem que fazer o melhor possível e ser fiel a quem lhe sustenta, apesar de pouca gente pensar assim. Eu tenho que fazer aquilo que vou gostar de fazer”, relatou.

No YouTube, Leão dá informações e opina sobre os mais variados assuntos, além de realizar entrevistas. Apesar de ter um estilo jornalístico, o comunicador não te mais vontade de comandar uma atração como o Cidade Alerta. “A gente carrega com a gente essa notícia, eu estava começando a ficar amargo, começando a ficar azedo, negativo, não sou eu”, explicou.

Só que sua entrada na internet não ocorreu porque ele saiu da RedeTV! Ele planejava há um bom tempo entrar no universo da web. “Eu faço do meu jeito, do jeito como tem quer ser feito. Meu projeto da internet é completamente separado da minha vida de televisão e de rádio. Quando eu fazia televisão e rádio eu já estava desenvolvendo a TV Leão, sempre querendo inovar”.

Gilberto Barros e sua carreira

Gilberto Barros começou a carreira na Rádio Difusora de Lucélia (SP). Depois cursou engenharia em Lins e se transformou apresentador da Globo em SP, chegando a ser repórter do SPTV nos anos de 1980. Sua primeira oportunidade como apresentador ocorreu em 1998, no Disque Record.

Depois recebeu o convite para apresentar o Cidade Alerta, ganhando o programa Leão Livre, substituindo o Ratinho. Em 1999, saiu do jornalismo e ficou no Quarta Total. Em 2000, teve a responsabilidade de comandar o Domingo Show.

Em 2002, despediu-se da Record e aceitou ser o novo apresentador da Band. Até 2007, conseguiu altos índices de audiência com o Sabadaço e o Boa Noite Brasil. Em 2008, apresentou A Grande Chance.

Seu contrato com a emissora do Morumbi terminou em 2009 e ele ficou três anos fora do Brasil. Em 2012, fechou um acordo com a RedeTV! e esteve à frente do Sábado Total até 2015. Ele também fez uma rápida participação em Pega Pega, em 2017.



Mais Notícias