Reportar erro
Polêmicos

Direita ou esquerda? A guerra de opiniões entre Amanda Klein e Rodrigo Constantino

Os jornalistas sempre defenderam suas visões

Amanda Klein e Rodrigo Constantino pensam diferentes sobre diversos assuntos
Amanda Klein e Rodrigo Constantino pensam diferentes sobre diversos assuntos - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 08/07/2021 às 05:24:00

Amanda Klein deixou o 3 em 1, programa da Jovem Pan, após ter sofrido um ataque de Rodrigo Constantino. Mas a troca de farpas entre os dois jornalistas não é uma novidade, já que eles se colocam como antagonistas nas pautas que defendem tanto no rádio quanto na TV. Com a CPI da Covid-19, por exemplo, eles não diminuíram em nenhum momento o tom e foram firmes em seus posicionamentos.

Em abril, na Jovem Pan, eles comentaram a definição de Renan Calheiros como responsável pela relatoria da comissão. Amanda deixou claro que o trabalho da CPI seria importante, enquanto Rodrigo apontava uma possível perda de credibilidade por causa do parlamentar.

“O que está acontecendo aqui é uma palhinha do que vai ser a CPI: narrativas vazias, ideológicas, partidárias e militantes, que é o que você está fazendo, que vai ser feita pela oposição e é isso que vai ser exatamente (...) Vai ser um show de horrores”, declarou Constantino.

“Você acha que tem credibilidade quando o Roberto Jeferson apoia o governo? Você acha que tem credibilidade quando o Valdemar Costa Neto apoia o governo? Ambos condenados, investigados”, rebateu Amanda.

Ela acusou Constantino de apenas dar credibilidade para quem apoia o governo Bolsonaro. “O senador Randolfe Rodrigues, que não foi condenado a nada, você xinga, você desqualifica”, comentou, deixando o companheiro de emissora incomodado.

“Fake news. Me diz qual foi o xingamento? Falar que ele defende o Maduro é xingamento? Eu acho que sim, mas estou trazendo um fato”, rebateu Rodrigo, prosseguindo com o debate.

Rodrigo Constantino x Amanda Klein: repasse ao Estado de SP

Rodrigo Constantino afirmou que era importante investigar os repasses feitos pelo Governo Federal ao Governo de São Paulo para ser usado na pandemia. No meio do seu discurso, ele deu uma cutucada em Klein. “Eu acompanho a Amanda com espanto”, provocou.

Amanda reagiu e se defendeu da provocação, o que fez Constantino ser ainda mais irônico. “Não precisa sair assim com tanto empenho em defesa da gestão do Dória”, disparou o jornalista.

“Não é defesa da gestão do Dória, não. É defesa da informação e da objetividade. Você sempre parte do princípio que alguém está defendendo alguma gestão, não tem ninguém defendendo uma gestão”, retrucou Amanda, seguindo com o debate.

Rodrigo Constantino x Amanda Klein: Argentina

Amanda explicou aos telespectadores do Opinião no Ar que o Governo Bolsonaro não respondeu diversos e-mails da Pfizer e isso prejudicou a vacinação no Brasil. Ela deu o exemplo de outros países e foi interrompida por Constantino, que a indagou:  “Argentina?”.

Klein seguiu com tom baixo e mostrou o quanto Rodrigo é obcecado em falar da esquerda para defender Jair Bolsonaro. “Constantino, eu não sei o motivo dessa sua obsessão pela Argentina, mas a gente não precisa só comparar com a Argentina com Brasil”, relatou.

O jornalista não se deu por convencido e defendeu a sua tese. “É importante, porque é um país da América do Sul e a esquerda toda demoniza o presidente Bolsonaro, como se o Lula fosse fazer melhor no Brasil”.

Amanda concordou com o fracasso da Argentina na pandemia, mas deixou claro que o Brasil precisa seguir os melhores exemplos. “Mas se você quer pautar o Brasil pelo pior exemplo, que é a Argentina, e não pelos melhores exemplos, a gente não vai ser um país melhor”, concluiu.

Rodrigo Constantino x Amanda Klein: mansplaining

Amanda ficou incomodada com a maneira em que Nise Yamaguchi foi tratada pelos senadores na CPI da Covid-19 e criticou os parlamentares. Porém, Rodrigo deu uma cutucada na colega. “Não foi uma indignação. Chamou só de deselegante, o que é um eufemismo”.

Klein não ficou calada e rebateu: “Foi deseducado, agressivo, deselegante muitas vezes”. Provocativo, Constantino perguntou se Amanda iria interrompê-lo, recebendo uma nova resposta: “Essa é a sua especialidade, Rodrigo Constantino. Você adora me interromper com seu mansplaining”.

Por fim, Amanda ainda defendeu Daniela Lima. “Quero me solidarizar também com a jornalista Daniela Lima, da CNN Brasil, que foi chamada de ‘quadrúpede’ pelo presidente da República. Engraçado que é uma indignação seletiva”.

Rodrigo Constantino x Amanda Klein: Lula

O 3 em 1 colocou como pauta de discussão se o Lula era um democrata e Amanda Klein defendeu a tese que o petista é defensor da democracia. Porém, Constantino discordou da visão da colega e fez uma forte declaração, deixando-a irritada.

“Com todo respeito a diretoria da Jovem Pan e, principalmente, ao nosso público, não é uma questão discordar ou uma questão de opinião. Eu espero que quem repita, após tudo que se sabe sobre o Lula, é um democrata ganhe muito dinheiro pra isso, porque se for de graça é, realmente, constrangedor”, disparou.

“Você está falando que eu ganho dinheiro pra falar isso?”, indagou Amanda. “Bom, se não for, é um problema conectivo, aí não tem cura”, respondeu Rodrigo. “Certamente não é e não é um problema conectivo”, rebateu Klein, muito irritada.

“Você diz que defende a liberdade de expressão, mas na sua fala você ataca agressivamente qualquer outro ponto que seja divergente do seu. Eu defendi meu ponto com muita educação sem fazer qualquer ataque a você”, completou.



Mais Notícias