Reportar erro
Resposta

Globo rebate discurso de Lula sobre o JN: "O ex-presidente está errado"

Empresa soltou nota retrucando a fala do ex-presidente

Lula em coletiva de imprensa (à esquerda) e logotipo da Globo (à direita) em foto montagem
Globo rebateu discurso de Lula - Foto: Montagem
Redação NT

Publicado em 10/03/2021 às 14:59:00

A Globo não concordou com a crítica feita pelo ex-presidente Lula nesta quarta-feira (10) e declarou que o posicionamento dele estava equivocado. Aline Midlej foi a primeira jornalista do Grupo Globo a ler uma nota logo após a coletiva de imprensa do petista. Mais cedo, o político disse na sede do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo, São Paulo, que o Jornal Nacional teve uma edição “épica” nesta semana e que a “verdade prevaleceu” pela primeira vez.

“O ex-presidente está errado. O jornalismo da Globo se dedica a relatar os fatos e a buscar a verdade e vai continuar a fazê-lo, mas não somente os fatos e as verdades que lhe sejam favoráveis”, leu Aline na GloboNews.

Lula deu uma coletiva de imprensa nesta quarta após suas condenações dos casos investigados pela Lava-Jato terem sido anuladas pelo STF. Durante seu discurso, ele declarou ser "vítima da maior mentira jurídica contada em 500 anos de história" e criticou a Globo.

"Ontem assistimos a um Jornal Nacional épico. Quem viu nem acreditou. Pela primeira vez a verdade prevaleceu. E a verdade dita não pela boca do PT, mas pelos ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Espero que esse seja o padrão da Rede Globo daqui para frente", elogiou.

"Fiquei feliz porque espero que a verdade versada pela Globo ontem seja um novo padrão de comportamento da Globo com a verdade. A Globo não tem que gostar ou não gostar de presidente. Ela não tem que gostar ou gostar do partido. Ela decide na hora de votar. Na hora de informar, tem que informar a verdade. E somente a verdade. Ela tem que falar a verdade", prosseguiu ele. E Lula diz que luta pela liberdade de imprensa dos veículos e reiterou: "A liberdade da imprensa é uma das maiores manutenções pela democracia. Só quero agradecer".

O veterano disse também que se algum brasileiro tem razão para ter muitas e profundas mágoas, esse alguém é ele. "Mas, não tenho. Sinceramente eu não tenho porque o sofrimento que o povo brasileiro tá passando, o sofrimento que as pessoas pobres estão passando neste país é infinitamente maior do que qualquer crime que cometeram contra mim".

"Fui vítima da maior mentira jurídica contada em 500 anos de história", assegurou ele. O ex-presidente também detonou o governo de Jair Bolsonaro (sem partido), e ao contrário do atual mandatário, se mostrou a favor da vacina desde o início.

"Esse país não tem governo. Esse país não cuida da economia. Hoje, eu tenho certeza que ele [Moro] deve estar sofrendo muito mais do que eu sofri. Eu tenho certeza que o Dallagnol deve estar sofrendo muito mais do que eu sofri, porque eles sabem que eles [Moro e Dallagnol] cometeram um erro e eu sabia que eu não tinha cometido um erro", recordou Lula.

Lula e a anulação das condenações

Ao decidir sobre pedido de habeas corpus da defesa de Lula em dezembro do ano passado, Fachin declarou a incompetência da Justiça Federal do Paraná sobre o triplex do Guarujá, as doações do Instituto Lula e o sítio de Atibaia. De acordo com o ministro, a 13ª Vara Federal de Curitiba não era “juiz natural” dos processos.

Os processos vão ser analisados pela Justiça Federal do Distrito Federal, que caberá afirmar se os atos realizados nos três processos podem ou não ser validados e reaproveitados. É importante destacar que essa decisão não garante a candidatura definitiva de Lula para a presidência de 2022.

Mais Notícias