Reportar erro
Momentos marcantes

De choro ao vivo a crítica feroz: Cinco desabafos de William Bonner no Jornal Nacional

Relembre episódios em que o âncora quebrou o protocolo e deu sua opinião no noticiário

 De choro ao vivo a crítica feroz: Cinco desabafos de William Bonner no Jornal Nacional
William Bonner já desabafou ao vivo no Jornal Nacional. Foto: Reprodução

Thomaz Rocha

Publicado em 17/01/2021 às 11:49:00

Responsável por desenvolver um modelo de noticiário mais moderno à frente do Jornal Nacional, William Bonner é querido pelos brasileiros e muito respeitado na área. Por muitas vezes formal na apresentação do noticiário ou brincando com colegas no estúdio, Bonner já desabafou também em frente às câmeras do JN, nos quase 25 anos em que está no ar como âncora do jornal.

Nessa última semana, o apresentador criticou quem dissemina notícias falsas ou distorcidas sobre a pandemia do coronavírus. Em tom firme, Bonner disse que os jornalistas estão “esgrimando com loucos” que espalham “mentiras a bel prazer” de forma sistemática - incluindo políticos:

“Tem gente que faz isso vestido de cargo público”. Nas redes sociais, houve quem interpretasse o comentário como indireta ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

Não foi a primeira vez que Bonner desabafou ao vivo no Jornal Nacional. Confira outras vezes que o apresentador passou por situações semelhantes diante das câmeras.

Desabafo sobre coronavírus

Em maio de 2020, dois meses após o início da pandemia do coronavírus no Brasil, Bonner desabafou no Jornal Nacional, após noticiar mais um aumento no número de mortes da doença no país. O apresentador se mostrou inconformado com a normalização da alta quantidade de vítimas fatais por Covid-19.

O discurso de Bonner na abertura do JN durou 90 segundos e emocionou telespectadores, que aplaudiram nas redes sociais a tentativa do apresentador de humanizar a pandemia e levar para os espectadores o luto de cada família que perdeu um ente querido pelo coronavírus. Relembre:

O rei do deboche

No mesmo ano, Bonner virou o "rei do deboche". Durante o Jornal Nacional, o apresentador falou, em tom irônico, sobre a polêmica teoria da Terra plana e virou meme nas redes sociais. O jornalista informava sobre 11 blogueiros alvos de uma operação da PF (Polícia Federal) contra "fake news" (notícias falsas). Um deles é terraplanista, ou seja, defensor da tese de que o planeta Terra é plano, não arredondado.

"Enzo Leonardo Suzin Momenti, um defensor da tese de que a Terra... o planeta Terra é plano", disse Bonner, misturando constrangimento e sarcasmo. A fala e o gesto do apresentador (desenhando a Terra com as mãos, por exemplo) repercurtiram nas redes sociais. "Quem é o Bonner exausto põe o dedo aqui", brincou Bruno Gagliasso.

Onda de fake news

Em 2019, o jornalista promoveu um desabafo ao vivo, após noticiar que o governo britânico estava promovendo uma campanha para as pessoas se vacinarem contra o sarampo, que havia sido erradicada no país mas retornou por conta de uma onda de fake news, o jornalista se mostrou surpreso e comentou o fato com Renata Vasconcellos, sua colega de bancada.

“Às vezes a gente tem a sensação que o mundo está andando pra trás”, opinou o âncora. “É”, concordou sua colega, balançando a cabeça positivamente. Eles não se prolongaram no assunto e rapidamente chamaram as pautas que seriam exibidas depois do intervalo comercial.

Choro ao vivo

No Jornal Nacional transmitido em 6 de agosto de 2003, William Bonner não aguentou a emoção e caiu no choro ao ler uma carta dos herdeiros do Grupo Globo, Roberto irineu, João Roberto e José Roberto Marinho, após o falecimento de Roberto Marinho, dono da emissora e outras empresas do grupo, naquele mesmo dia.

O apresentador não segurou as lágrimas e, após quase quatro minutos de fala sobre as ações de Marinho na emissora e sobre seus valores de vida, não conseguiu mais falar com o público.

O âncora desabafou ao vivo, após uma suspirada e pausa, e disse que iria terminar de ler a carta na sequência. No fim do jornal, Bonner se despediu e o silêncio tomou conta do estúdio do JN.



Mais Notícias