Reportar erro
Exclusivo

Globo planeja trocar equipe de Silvio de Abreu na dramaturgia por medalhões

Medalhões poderão supervisionar os roteiros

Cena de Amor de Mãe com Sandro chorando
Modelo de aprovação de novelas da Globo deve mudar - Foto: Reprodução/Globoplay
Daniel César

Publicado em 13/01/2021 às 04:51:00

A Globo deve acabar nos próximos meses com o grupo de novelas formado na gestão Silvio de Abreu e estabelecer um novo critério para a aprovação de suas produções de teledramaturgia. A ideia é encerrar o Fórum de Dramaturgia e substituí-lo por uma equipe restrita a poucos nomes de confiança de José Luiz Villamarim, diretor de dramaturgia, e de Edna Palatink, diretora de criação de conteúdo.

Segundo apurou o NaTelinha, o modelo estabelecido por Silvio de Abreu não agradou o novo chefão de entretenimento do canal, Ricardo Waddington, que solicitou ao seu diretor de dramaturgia mudanças no sistema de aprovação das próximas novelas. Pessoas do próprio Fórum de Dramaturgia falaram com a reportagem - sob a condição de anonimato - e declararam que já foram avisadas que o núcleo será encerrado nos próximos meses.

Atualmente, o Fórum tocado por Silvio de Abreu por sete anos conta com quase 50 profissionais e nenhum roteirista de carreira. Isso foi o que pesou na decisão de Waddington e que contou com a concordância de Villamarim. Nomes oriundos da programação de entretenimento e do jornalismo compunham o núcleo rígido do ex-novelista para aprovação das tramas que foram apresentadas entre 2013 e 2020. A maioria desses funcionários já trabalhavam na Globo anteriormente, em programas como o Domingão do Faustão, o Globo Rural e o Caldeirão do Huck, entre outros.

As fontes ouvidas pelo NaTelinha confirmaram que Waddington entendeu que não se pode deixar a aprovação das próximas novelas nas mãos de pessoas que nunca lidaram diretamente com o formato. Para ele, o ideal é que haja um núcleo íntimo em torno de Palatinik para sinalizar as qualidades dos projetos e encaminharem para a decisão final de Villamarim e, neste caso, esse novo grupo seria formado por colaboradores experientes e que poderão revezar entre si quando estiverem fora de projetos próprios.

Com essa decisão, entre os funcionários que formam o Fórum de Dramaturgia há expectativa sobre os rumos de suas carreiras, já que a maioria tem contrato em vigor, mas não há nenhuma definição sobre onde irão trabalhar. Nos bastidores especula-se que alguns deverão ter o fim do contrato antecipados, outros poderão ser encaminhados para programas da casa e alguns poucos poderão investir na carreira de colaboradores.

Globo pode substituir Fórum por medalhões

Globo planeja trocar equipe de Silvio de Abreu na dramaturgia por medalhões

Uma das ideias de Ricardo Waddington e que conta com a simpatia de Villamarim, mas que depende de uma série de acordos é a substituição do Fórum de Dramaturgia por um grupo de medalhões. O projeto considera recontratar grandes nomes que já trabalharam na Globo para que eles acompanhem os novelistas em início de carreira, ou seja, na função de supervisor. O NaTelinha já havia antecipado que, na nova gestão da Globo, autores demitidos na era Silvio de Abreu podem retornar com grandes projetos e um deles seria o grupo de medalhões.

Nos corredores da Globo a ideia cresce a cada dia, mas vale ressaltar que é completamente diferente do Fórum de Dramaturgia e não caberia a esses novelistas aprovar ou reprovar nenhum projeto. Eles apenas observariam sinopses pré-aprovadas pelo núcleo de Edna Palatinik com os colaboradores e escolheriam qual delas querem supervisionar. Uma pessoa ligada ao departamento confirmou os estudos sobre isso e lembrou que a intenção é que novos roteiristas sejam sempre acompanhados por um experiente para que evitem erros na estrutura do roteiro e de como contar uma história.

Por que a Globo quer medalhões e o que impede?

Globo planeja trocar equipe de Silvio de Abreu na dramaturgia por medalhões

A Globo quer trabalhar novamente com medalhões como Benedito Ruy Barbosa, Manoel Carlos e Carlos Lombardi, entre outros, por entender que eles ajudaram a formar os moldes da telenovela brasileira e seriam fundamentais para ajudar na evolução do formato. Além disso, há a compreensão que um dos principais erros do departamento na antiga gestão foi o de não conseguir contar novas histórias e os autores experientes saberiam como resolver isso.

O problema, no entanto, é a negociação, já que muitos desses roteiristas podem pedir uma alto valor para trabalhar como supervisor, números que a emissora não pretende pagar. Por isso existe a possibilidade de que os medalhões fiquem em contrato fixo e revezem com uma supervisão e uma obra própria, o que poderia dar mais segurança para este momento de transição.

Como o Fórum de Dramaturgia ruiu

Globo planeja trocar equipe de Silvio de Abreu na dramaturgia por medalhões

O Fórum de Dramaturgia da Globo passou a ruir quando se tornou uma espécie de espelho da gestão Silvio de Abreu ao invés de se atinar a análise técnica dos projetos apresentados para a emissora. Alguns autores reclamaram de terem suas sinopses reprovadas sem justificativas e também de que os funcionários do Fórum tratavam os roteiristas com ar de superioridade.

Mas para os novos diretores o que pesou mesmo foi algo diferente. A aprovação de diversas histórias idênticas e todas com o mesmo problema, a falta de ponto de viradas no desenvolvimento do roteiro, foi visto como uma decisão artística do Fórum e não apenas do chefe. Por isso, tanto Waddington quanto Villamarim entenderam que esses funcionários não conseguiriam encontrar projetos que eles querem estabelecer como padrão para a Globo.

Procurada, a Globo enviou a seguinte nota. "Os Fóruns de Dramaturgia eram realizados durante o período de implantação da diretoria de gênero, e deixaram de acontecer ao longo da gestão de Silvio de Abreu. Sobre o novo modelo de gestão da área de dramaturgia, ele ainda está sendo desenhado. Por hora, qualquer informação não passa de mera especulação"



Mais Notícias