Reportar erro
Exclusivo

Primeiro escudeiro de Mion, Cidão se lança cantor e quer entrar na Fazenda

Ex-MTV passou por Ratinho e Pânico e hoje é motorista de ônibus no interior de São Paulo

Cidão e Marcos Mion no Descontrole, em 2002
Cidão e Marcos Mion no programa Descontrole, em 2002 - Foto: Reprodução/Band
Paulo Pacheco

Publicado em 02/11/2020 às 07:31:01

Aparecido Silva da Cunha foi uma das celebridades da TV no início do século 21. Não o conhece pelo nome? Certamente você já ouviu falar dos programas em que Cidão apareceu: Pânico na TV, Programa do Ratinho e Piores Clipes do Mundo. Primeiro escudeiro de Marcos Mion na MTV, também trabalhou na Band, no SBT e na RedeTV! até deixar completamente a televisão.

Atualmente com 50 anos, Cidão mantém uma vida pacata como motorista de ônibus em Ourinhos (interior de São Paulo). Entretanto, decidiu voltar às origens da fama e se lançou cantor. Aprendeu a tocar violão, compõe músicas nas horas vagas e produz vídeos dignos de serem zoados por Mion no Piores Clipes. Ser "trash", para o ex-assistente do apresentador de A Fazenda, é um elogio.

"Levo uma vida tão tranquila que ninguém acha que tenho 50 anos. Depois que saí da TV, falei que não voltaria mais. Trabalhei em uma empresa de ônibus durante três anos, depois vim para o interior. Queria mais tranquilidade, mais paz, mais sossego. Nunca fui demitido, sempre fui eu que pedi as contas", explica Cidão em entrevista exclusiva ao NaTelinha.

(Texto continua após o vídeo)

"Montei o meu estúdio e comecei a aprender a produzir músicas. Escrevi muitas letras, mas registrar custa caro. Tenho músicas 'trash', de duplo sentido, porque o público está acostumado me ver animado, mas ainda não me encontrei. Viu o que aconteceu com a Caneta Azul? Muitos cantores fizeram sucesso com uma música só", projeta.

Disposto a fazer sucesso como artista, Cidão aceitaria até entrar no BBB ou A Fazenda para voltar à televisão. Sua última aparição foi em 2016, em uma reportagem do Câmera Record sobre famosos sumidos da mídia. Ele já se inscreveu para o BBB15, mas esteve mais próximo de um reality na Casa dos Desesperados, de Sérgio Mallandro.

"Uma vez o Mallandro me prometeu uma vaga na Casa dos Desesperados. Não sei por que esse programa não deu certo. Piscina de plástico, banho de bacia. Era muito louco. Tenho certeza que, se alguém me chamasse, eu iria para o Big Brother ou A Fazenda, se o Mion se lembrar de mim. Mion, não se esqueça de mim, me coloque na Fazenda! Eu iria ser eu mesmo, meio largadão, mas se for para cozinhar eu cozinho, se for para limpar eu limpo. Não sei nem pegar na enxada, apesar de morar no interior", afirma.

Primeiro escudeiro de Mion, Cidão quer entrar na Fazenda

Cidão, ex-assistente de Marcos Mion na MTV e na Band, atualmente - Foto: Arquivo pessoal

Cidão quer reencontrar Marcos Mion

A Fazenda também poderia marcar o reencontro de Cidão e Mion. Em 2000, o apresentador iniciante puxou o então auxiliar de externa para cantar e dançar "Vovó, me leve para casa" (tradução do refrão de Sliver, música do Nirvana). Foi o início de uma parceria de quatro anos.

O Piores Clipes ganhou audiência (picos de cinco pontos, surreal para uma emissora que dava traço no Ibope) e espaço na programação, e Cidão se tornou indispensável na atração, ficando tão famoso quanto o atual titular da Fazenda. No VMB 2001, foi ovacionado ao aparecer de bicão no dueto de Supla com Mion, fantasiado do cantor.

"Nunca fui de tirar foto com artistas porque sempre convivi no palco com eles. Já coloquei microfone no Bon Jovi, mas para mim era o Zé da esquina. Fiquei em uma van com a Shakira, mas nem a conhecia. No Piores, o Rodolfo (Abrantes, ex-Raimundos) disse que era o meu fã, o Marcelo Falcão (ex-O Rappa) falou que eu era 'o cara mais swing do Brasil', Wanessa Camargo me deu um beijo e um abraço. Fui meme antes de existir o meme", recorda.

Em 2002, o apresentador estreou na Band e chamou Cidão para ser seu "sósia", papel ocupado futuramente por Victor Coelho, o Mionzinho. Ele também se vestiu de Corvo como substituto de Rodrigo Scarpa (Repórter Vesgo), com quem depois trabalhou no Pânico na TV (era o "pinto" que aparecia atrás de Emílio Surita). Ainda foi ator nas dramatizações do Programa do Ratinho. Um currículo invejável para quem começou na TV como cinegrafista sem saber operar câmera.

Quando foi encontrado pela Record, em 2016, Marcos Mion chegou a enviar uma mensagem em vídeo para Cidão, porém os dois não se falam há dez anos, quando o assistente deixou o Pânico e pediu uma oportunidade para o ex-colega no então recém-lançado Legendários.

"Liguei para o Mion e pedi uma chance no Legendários. Ele disse que o quadro já estava completo, mas se eu quisesse poderia me encaixar na equipe técnica. Espero pela vaga até hoje, e o programa já acabou, infelizmente. Só quero o bem dele, desejo tudo de bom para ele, que consiga muitas coisas boas", diz Cidão.

TAGS:
Mais Notícias