Bate-boca

Bolsonaro rebate Gentili e nega ter pedido sua demissão do SBT: "Ainda me chamou de 'fdp'"

Apresentador do The Noite acusou presidente de querer "sua cabeça"; veja resposta

Bolsonaro rebate Gentili e nega ter pedido sua demissão do SBT:
O presidente Jair Bolsonaro rebate acusação de Danilo Gentili (Foto: Reprodução/Facebook/Jair Messias Bolsonaro)

Publicado em 09/07/2020 às 20:10:43 ,
atualizado em 09/07/2020 às 20:35:00

Por: Paulo Pacheco

O presidente Jair Bolsonaro rebateu Danilo Gentili durante live no Facebook, nesta quinta-feira (9). O chefe do Executivo negou ter pedido a demissão do apresentador do SBT e disse que nunca mandou alguma emissora dispensar funcionários.

"Notícia triste, lamento aqui, não tenho nada contra nem a favor. Senhor Danilo Gentili me acusando de ter procurado o SBT para demiti-lo. Jamais procurei órgão de imprensa nenhum para demitir quem quer que seja", afirmou o presidente.

Bolsonaro ainda chamou atenção para o xingamento de Gentili contra ele e disse que o humorista o usa para justificar seu fracasso.

"E outra: me chama de 'fdp' ainda. Eu lamento, pessoas que têm problemas, não sei se ele tem problema, parece que tem problema com o SBT, e elegem um responsável pelo seu insucesso. Coitada da minha mãe, está viva, 93 anos de idade, e lê um negócio desse aqui, né? Lamento", concluiu.

Danilo Gentili retrucou o presidente e relembrou os palavrões usados por ele na reunião ministerial de 22 de abril.

"Comediantes: não digam FDP. Essas palavras feias devem ser usadas apenas em reuniões ministeriais oficiais, dessa maneira evita-se chocar pobres senhoras e mamães inocentes", tuitou.

Acusação contra Bolsonaro

Em resposta a uma ex-seguidora no Instagram, na última quarta, o apresentador do The Noite afirmou que o presidente pediu para o SBT demiti-lo e o chamou de "mentiroso".

"Olha, Danilo, parei de seguir você nesse momento! Você foi defendido pelo cara e agora desejou que esse mesmo cara morresse! Nem para nosso pior inimigo desejamos o mal. Lamentável! Viva bem! Vida longa!", comentou a ex-seguidora.

No Twitter, Gentili havia zombado da suspeita de coronavírus de Bolsonaro: "Covid-19 foi a primeira coisa positiva que o atual presidente apresentou até o momento". Apoiadores do chefe do Executivo afirmaram que o humorista “desejou a morte” do presidente e começaram a atacá-lo.

À ex-seguidora, o apresentador revelou ter sofrido censura de Bolsonaro e de sua família.

"Fui defendido por ele uma ova! Saiba você que tomei processo por defendê-lo e esse ‘fdp' foi lá pedir minha cabeça e censura no meu emprego quando critiquei o Fundão Eleitoral (e seu filho usa rede de difamação contra mim). Ele é um mentiroso. Mentiu muitas coisas, e que defende a liberdade de expressão foi outra mentira. Esse pisco[pata] não me engana mais”, rebateu Gentili.

O humorista compartilhou em seu Twitter a resposta publicada no Instagram, e avisou: "Podem continuar fazendo isso, não vou parar".





LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!