Despedida

Gugu é homenageado pelo É de Casa: “Toda TV está triste”

Programa da Globo falou sobre a carreira do apresentador

Gugu é homenageado pelo É de Casa: “Toda TV está triste”
Gugu Liberato homenageado pelo É de Casa - Foto: Reprodução/Globo

Publicado em 23/11/2019 às 10:01:00 ,
atualizado em 23/11/2019 às 10:15:36

Por: Redação NT

Neste sábado (23), o É de Casa, da Globo, prestou homenagem ao Gugu Liberato, que morreu aos 60 anos na última sexta-feira (22) após sofrer um acidente doméstico em sua casa na cidade de Orlando, Estados Unidos.

“Toda TV está triste. A morte do Gugu tira um pouco da nossa alegria, que ele mesmo levava às casas das pessoas. Era uma pessoa muito gentil, ariano como eu. Vai ser um fim de semana triste para o telespectador brasileiro. Ele partiu em paz e deixou esse rastro de alegria”, falou Zeca Camargo.

Patrícia Poeta não conheceu Gugu, só que tinha amigos em comum e garante que escutou coisas boas sobre ele. “A marca que ele deixa na televisão é que ele era um animador de mão cheia”, declarou. “Ele passava verdade e alegria. Ele representa a coisa do brasileiro de correr atrás. Quando estava no palco se entregava. Ele estava se divertindo”, acrescentou.

Ana Furtado relatou que acompanhou o apresentador na sua infância e, quando chegou na Globo, precisou comandar um programa concorrente do apresentador.

“Fez parte da minha infância, sempre assisti ao Gugu. Em 1996, quando entrei na Globo, fui apresentar um game show no horário de quem? Gugu Liberato. Eu não tinha ele como concorrente, mas como um professor. Ele estava nos ensinando com o talento dele e acima de tudo a humanidade dele”, contou.

É de Casa dedicado ao Gugu Liberato

A produção da atração da Globo surpreendeu e dedicou boa parte da edição de hoje ao apresentador. Estrelas da emissora e cantores relataram a experiência de ter convivido com Gugu ao longo da trajetória dele.

Após escutarem atentamente aos depoimentos dos artistas, os apresentadores aplaudiram o comunicador e Cissa Guimarães finalizou a homenagem ressaltando o legado dele.

"Não gosto de falar 'eu perdi'. A gente ganhou Gugu Liberato no tempo que nos foi dado”, disse a apresentadora. “Todos os aplausos para o Gugu”, concluiu.

Morte de Gugu

Gugu caiu de uma altura de quatro metros e bateu a cabeça numa quina. Ele foi levado às pressas para o hospital, mas não resistiu, tendo morte cerebral.

O apresentador deixa três filhos, João Augusto, 17, e as gêmeas Sofia e Maria, de 15.

Carreira de Gugu Liberato

Gugu Liberato começou na televisão em 1981, apresentando a Sessão Premiada no SBT, após atender chamado de Silvio Santos enquanto cursava Odontologia na Universidade de Marília (Unimar), no interior de São Paulo.

Desistindo da faculdade, no ano seguinte se tornou apresentador do Viva a Noite e continuou dirigindo o Domingo no Parque e como editor do boletim Semana do Presidente. Fenômeno nas noites de sábado, o apresentador assinou contrato com a Globo em 1987, mas Silvio Santos interveio, falou pessoalmente com Roberto Marinho e conseguiu anular o contrato, levando-o de volta ao SBT, como seu pupilo e futuro sucessor.

Ele ganhou mais espaço na emissora do homem do baú e comandou Passa ou Repassa, Cidade Contra Cidade e Roletrando – dividindo a atração com Silvio Santos –, TV Animal, Adivinhe se Puder, Corrida Maluca, Big Domingo, Super Paradão, entre tantos outros.

Mas seus maiores sucessos acabaram sendo o Sabadão Sertanejo (1991-1996) e o Domingo Legal. Com prestígio e liderando a audiência nas noites de sábado e domingo – rivalizou ponto a ponto com o Domingão do Faustão –, o apresentador acabou se envolvendo num escândalo de fake news.

Em 2003, o apresentador exibiu uma falsa entrevista com integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital), que na verdade posteriormente se descobriu que eles eram atores contratados pela produção - sem o aval de Gugu. O apresentador teve que pedir desculpas públicas e saiu manchado, vendo a audiência do Domingo Legal cair.

Gugu na Record

Em 2009, Gugu recebeu uma proposta de R$ 3 milhões da Record e anunciou sua saída do SBT, abalando a televisão brasileiro. O comunicador estreou em agosto o Programa do Gugu no horário nobre dos domingos.

Com quadros de assistencialismo, iniciou a trajetória na sua nova emissora na vice-liderança e chegou a bater a Globo em algumas momentos, só que logo a atração entrou em crise. Sem se aproximar da primeira colocação e ainda perdendo para Silvio Santos, Gugu foi transferido para o final das tardes e começo da noite, enfrentando o Domingão do Faustão novamente, só que a mudança não surtiu muito efeito.

Em 2013, ele anunciou a rescisão do seu contrato com a Record e tirou um período sabático da televisão, retornando em 2015 com um programa exibido três vezes na semana no horário nobre, o que durou apenas um ano. Em 2016, virou semanal, às quartas.

Em 2018, Gugu aceitou proposta da Record e mudou de ares, assumindo o comando de um formato comprado, o Power Couple Brasil, substituindo Roberto Justus. No segundo semestre do mesmo ano, estreou outra atração inédita, o Canta Comigo. Atualmente, o reality musical estava na semifinal da sua segunda temporada.

Além de apresentador, Gugu também foi empresário e se arriscou no universo musical, lançando 13 discos.

Confira a nota oficial de falecimento

NOTA DE FALECIMENTO

Este é um momento que jamais imaginamos viver. Com profunda tristeza, familiares comunicam o falecimento do pai, irmão, filho, amigo, empresário, jornalista e apresentador Antônio Augusto Moraes Liberato (Gugu Liberato), aos 60 anos, em Orlando, Florida, Estados Unidos.

Nosso Gugu sempre viveu de maneira simples e alegre, cercado por seus familiares e extremamente dedicado aos filhos. E assim foi até o final da vida, ocorrida após um acidente caseiro. Ele sofreu uma queda acidental de uma altura de cerca de quatro metros quando fazia um reparo no ar condicionado instalado no sótão. Foi prontamente socorrido pela equipe de resgate e admitido no Orlando Health Medical Center, onde permaneceu na Unidade de Terapia Intensiva, acompanhado pela equipe médica local.

Na admissão deu entrada em escala de *Glasgow de 3 e os exames iniciais constataram sangramento intracraniano. Em virtude da gravidade neurológica, não foi indicado qualquer procedimento cirúrgico. Durante o período de observação foi constatada a ausência de atividade cerebral. A morte encefálica foi confirmada pelo Prof. Dr. Guilherme Lepski, neurocirurgião brasileiro chamado pela família, que após ver as imagens dos exames em detalhes, confirmou a irreversibilidade do quadro clínico diante de sua mãe Maria do Céu, dos irmãos Amandio Augusto e Aparecida Liberato, e da mãe de seus filhos, Rose Miriam Di Matteo.

Ainda não temos detalhes sobre o traslado para o Brasil. Informações sobre velório e sepultamento serão passadas assim que tudo estiver definido. Ele deixa três filhos, João Augusto de 18 anos e as gêmeas Marina e Sophia de 15 anos.

Atendendo a uma vontade dele, a família autorizou a doação de todos os órgãos.

Gugu sempre refletiu sobre os verdadeiros valores da vida e o quão frágil ela se revela. Sua partida nos deixa sem chão, mas reforça nossa certeza de que ele viveu plenamente. Fica a saudade, ficam as lembranças - que são muitas - e a certeza que Deus recebe agora um filho querido, e o céu ganha uma estrela que emana luz e paz.

Familiares e funcionários

São Paulo, 22 de novembro de 2019

* Escala Glasgow de 3 - usada para medir a consciência e a evolução das lesões cerebrais em um paciente.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!