Parte 3

Fãs comemoram desfecho de "Branca de Neve" do "Chapolin" no Multishow: "Emblemático"

Após quase 30 anos, história é encerrada com episódio inédito exibido nesta segunda (3)





Branca de Neve e Chapolin
Reprodução

Publicado em 04/12/2018 às 16:47:23

Por: Fabrício Falcheti

Os fãs das obras de Roberto Gómez Bolaños estão em êxtase até agora, após a exibição inédita do episódio "Branca de Neve - Parte 3", de "Chapolin", que aconteceu na noite desta segunda-feira (3) no Multishow.

Em fóruns e grupos dedicados aos seriados mexicanos, fãs comemoram e agradecem a atitude do canal da Globosat, que finalmente mostrou no Brasil o desfecho da história após 28 anos de suas duas primeiras partes no SBT, que mesmo após inúmeros pedidos nunca finalizou a trama.

"Dos mais de 100 episódios de 'Chaves' e 'Chapolin' que já foram ao ar no Multishow até agora, esse foi o mais emblemático, porque é uma das histórias que os fãs mais queriam", contou Eduardo Gouvêa, ex-presidente do fã-clube Chespirito Brasil e consultor das obras para SBT e Multishow, ao NaTelinha.

O episódio "Branca de Neve" é considerado diferente na saga do "polegar vermelho". Nele, o elenco de "Chaves" aparece tendo aula na escolinha, só que eles não querem estudar, mas sim ouvir uma história. Professor Girafales não sabe contar nenhuma e então chama o Chapolin para ajudá-lo, que aparece e então começa a contar a história da "Branca de Neve", encenada pelos atores.

Outra atitude do Multishow elogiada pelos fãs é a exibição completa das esquetes até os créditos, onde ontem foi possível ver uma homenagem que Roberto Gómez Bolanõs fez a Walt Disney, dizendo que "o episódio é in memorian de Walt Disney, que sem cuja colaboração esse episódio não seria possível".

"Esse de fato foi um dos episódios mais importantes que o Bolanõs já fez em toda sua carreira. E ele contou numa entrevista que também foi o mais caro", lembrou Eduardo Gouvêa, que ainda avisou que daqui menos de um mês os fãs serão presenteados novamente com a última parte inédita de "O Afaiatezinho Valente", de "Chapolin", fechando o ciclo de episódios após quase 30 anos.

Inéditos e perdidos

Entre dezembro e janeiro, o Multishow exibirá mais oito títulos nunca antes mostrados no Brasil e outros dois considerados "perdidos", que estavam fora do catálogo da Televisa.

Muito esperado pelo público, o inédito “A história não contada de Juleu e Romieta – Parte 1”, de "Chapolin", vai ao ar dia 16 de janeiro.

Antes disso, o canal exibe os perdidos “Com essas pulgas não se brinca de pula-pula/Dr. Chapatin e o contrabando” no dia 11 de dezembro e “Errar é humano – Parte 1”, este de "Chaves", em 1º de janeiro.

Outros títulos inéditos programados para dezembro são “Exibição de ioiôs”, “Uma confusão de bolos”, “Os astronautas” e “Deus ajuda quem cedo madruga”, todos do "menino do oito".

De "Chapolin", haverá ainda “Onde está Clarissa?”, “A mansão dos fantasmas” e “O show deve continuar – Parte 1”.

As duas produções vão ao ar diariamente no Multishow, a partir das 23h15.

Isso, isso, isso

A Globosat adquiriu os seriados mexicanos em janeiro de 2018, em notícia que caiu como uma bomba. Até a estreia, em maio, dispensou grande atenção às obras, atitude muito elogiada pelos fãs.

Com uma equipe que entende do assunto, como Peterson Adriano, Eduardo Gouvêa, Gustavo Berriel e Antonio Felipe Purcino, o Multishow organizou todos os episódios em ordem cronológicaresgatou trilhas e aberturas originais e ainda conseguiu reunir todos os dubladores vivos para as tramas que não haviam ido ao ar no SBT.

A resposta veio na audiência. No primeiro dia de exibição, em 21 de maio, "Chaves" e "Chapolin" chegaram a 1 ponto, o que é muito bom no universo da TV paga, vencendo a Band e ficando entre os cinco e seis programas, respectivamente, mais assistidos na ocasião.

Desde então, as séries seguem como uma das atrações mais vistas do Multishow e mais comentadas nas redes sociais.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!