Vêm aí

O Profeta e Que Rei Sou Eu? estão entre próximas estreias do Globoplay

Chefão da plataforma de streaming deu outras dicas nas redes sociais


À esquerda, Thiago Fragoso e Paolla Oliveira se beijam em cena de O Profeta (2006); à direita, Edson Celulari segura uma espada na pele do herói de Que Rei Sou Eu? (1989)
Thiago Fragoso e Paolla Oliveira viveram casal romântico em O Profeta (2006); Edson Celulari foi o herói Jean Pierre em Que Rei Sou Eu? (1989) - Fotos: Reprodução/Acervo Globo
Por Walter Felix

Publicado em 05/02/2022 às 13:35:00,
atualizado em 05/02/2022 às 16:53:42

O Profeta e Que Rei Sou Eu? estão entre as novidades do Globoplay para as próximas semanas. A primeira, remake de uma novela de Ivani Ribeiro para a Tupi na década de 1970, adaptada na Globo em 2006 por Duca Rachid e Thelma Guedes, será disponibilizada na íntegra ainda em fevereiro – a versão atualmente disponível é editada, da reprise no Vale a Pena Ver de Novo, em 2013. Já o clássico capa e espada assinado por Cassiano Gabus Mendes, de 1989, chega à plataforma em março.

As novidades foram anunciadas por Erick Bretas, diretor de produtos e serviços digitais da Globo, em resposta a seguidores no Twitter. O chefão deu outras informações na rede social, como a chegada de A Próxima Vítima (1995) e Paraíso (2009) em breve. Para 2023, há a intenção de resgatar Selva de Pedra (1972) e ainda Transas e Caretas (1984), caso as fitas desta última estejam em boas condições para exibição.

Recentemente, a Globo mostrou que nem todas as novelas estão na íntegra em seu acervo. No ano passado, Roda de Fogo (1986) chegou ao Globoplay sem o capítulo 90 – o que levou o coautor da trama, Marcílio Moraes, a divulgar espontaneamente o roteiro deste episódio em seu site. Nesta semana, o Viva também anunciou ter tido problemas com o terceiro capítulo de Alma Gêmea (2005), e precisou recorrer a “fontes alternativas”.

Bretas também respondeu a um internauta que perguntou se havia previsão para a chegada de O Sexo dos Anjos (1989), novela pouco lembrada de Ivani Ribeiro. “Ainda não. Esse ano vai ter ‘sexo’ e ‘anjo’, mas não O Sexo dos Anjos”, lamentou o chefão do Globoplay, dando mais dicas sobre os próximos títulos previstos para a plataforma de streaming.

Paraíso Tropical e Tropicaliente chegam ao Globoplay em fevereiro

imagem-texto

Paraíso Tropical (2007), de Gilberto Braga e Ricardo Linhares, e Tropicaliente (1994), criada por Walther Negrão, são as apostas do Globoplay em fevereiro no projeto de resgate de novelas da Globo. O título disponibilizado mais recentemente, no catálogo desde a última segunda-feira (31), foi Pecado Capital (1975).

Produzida às pressas para substituir a primeira versão de Roque Santeiro (1975), vetada pela Censura Federal às vésperas da estreia, Pecado Capital foi um dos grandes sucessos da autora Janete Clair, uma das pioneiras da TV no Brasil. A trama encabeçada por Francisco Cuoco, Betty Faria e Lima Duarte falava sobre ética e honestidade.

Carlão (Francisco Cuoco) encontra uma mala de dinheiro, fruto de roubo, dentro de seu táxi e vive o dilema de ficar ou não com a grana. Sua namorada, Lucinha (Betty Faria), uma jovem honesta e batalhadora, se divide entre o paixão do rapaz e um amor seguro ao lado do solitário Salviano Lisboa (Lima Duarte).

Sucesso das 18h nos anos 1990, Tropicaliente poderá ser vista na íntegra no Globoplay a partir do dia 14 de fevereiro. Ambientado em Fortaleza, no Ceará, com praias paradisíacas como pano de fundo, o folhetim conta a história entre a rica Letícia (Silvia Pfeifer) e o pescador Ramiro (Herson Capri), que se amaram na juventude e se reencontram na maturidade.

Finalizada no canal Viva na semana passada, Paraíso Tropical será liberada para todos os assinantes do streaming em 28 de fevereiro. O fio condutor da novela é a história das gêmeas Paula e Taís (vividas por Alessandra Negrini), mas quem roubou a cena foi o casal de vilões Bebel (Camila Pitanga) e Olavo (Wagner Moura).

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias