Reportar erro
Novo normal

De acrílico a efeitos visuais: O que mudou nas gravações de novelas na pandemia

Produções se adaptam a nova realidade dos folhetins

João Baldasserini e Deborah Secco mostrando placa de acrílico
João Baldasserini e Deborah Secco gravaram com acrílico - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 06/05/2021 às 05:15:00

Desde quando começou a pandemia da Covid-19 no Brasil, em março de 2020, as emissoras vem se adaptando para rodar suas produções com toda segurança e respeitando os protocolos adotados para combater a contaminação do coronavírus. Em mais de um ano de pandemia, algumas ações continuam sendo adaptadas nas produções dos folhetins. Na Globo, placas de acrílico dão suporte para que os atores não tenham contato direto um com o outro. Até para um simples beijo, o objeto divide o rosto para evitar qualquer tipo de aproximação.

Em Salve-se Quem Puder, por exemplo, as cenas de Deborah Secco e João Baldasserini, que vivem Alexia e Zezinho, o acrílico é colocado entre os dois atores. O objeto também foi usado em outras cenas, como nos momentos em que Luna (Juliana Paiva) e Téo (Felipe Simas) conversavam.

Vale lembrar que as estratégias de gravação na pandemia em Salve-se Quem Puder foram grandes, tendo em vista que na história de Daniel Ortiz a Covid-19 será ignorada, diferente de Amor de Mãe, que teve personagem até infectado pelo coronavírus.

O trabalho de pós-produção se faz presente mais do que nunca. Nessa fase, editores tem a incubência de adicionar efeitos visuais para que a cena fique mais crível aos olhos do telespectador. Outras ferramentas também são usadas nos computadores para divisão em cena e aproximação de atores.

Juliana Paiva e Felipe Simas gravam novela com acrílico em Salve-se Quem Puder. Foto: Reprodução

Próximas novelas na pandemia da Covid-19

As próximas tramas que entram na Globo, como a segunda etapa de Salve-se Quem Puder, Um Lugar ao Sol, Nos Tempos do Imperador e Quanto Mais Vida Melhor, já experimentam o nova forma de produção. As regras de ouro valem assim que toda a equipe passa na portaria dos Estúdios Globo: Máscara no rosto, lavagem de mãos e muito álcool em gel em todo canto do set, cidade cenográfica e camarins.

Já na Record, logo após a suspensão das gravações, em março de 2020, o canal acelerou a volta ao trabalho que, segundo a emissora, também seguem os padrões de saúde estabelecidos.

Mais Notícias