Reportar erro
Exclusivo

Gênesis vira modelo de superprodução que Record quer para o futuro

Tramas irão explorar efeitos especiais grandiosos

Cena do dilúvio em Gênesis
Novela Gênesis virou padrão para próxima novela da Record - Foto: Reprodução
Daniel César

Publicado em 10/02/2021 às 04:00:00,
atualizado em 10/02/2021 às 09:16:48

A boa audiência e aceitação de Gênesis fez com que a Record criasse uma espécie de protocolo de dramaturgia para o futuro, já que a novela atingiu exatamente o que era pretendido para uma produção bíblica. A partir de agora, a cúpula do canal, que é comandada por Cristiane Cardoso, filha de Edir Macedo, pretende investir apenas em superproduções na faixa voltada para histórias cristãs.

Desde que passou a apostar no formato, ainda como minissérie, o canal buscava acertar o tom para transformá-lo num padrão, como a Globo faz com toda a sua programação e, aparentemente, o momento chegou. Segundo apurou o NaTelinha, Cristiane Cardoso já deu o recado para diretores e autores: novelas bíblicas somente serão aprovadas se a história demonstrar potencial para visual cinematográfico.

Embora Os Dez Mandamentos tenha sido um sucesso incontestável, a Record entende que não conseguiu angariar a fatia de telespectadores durante a exibição para se tornarem fixos porque não encontrou um caminho atrativo na faixa das bíblicas e o público logo enjoou do formato, já que não havia um desafogo. Fontes do canal explicaram para a reportagem que uma saída foi tentar experimentar textos diferentes e histórias menos impactantes e mais voltadas para o cotidiano das personagens, o que não deu certo.

O trauma de Apocalipse, primeira obra inspirada em texto bíblica e contemporânea da emissora, foi tamanho que a Record chegou a cogitar interromper a produção de tramas bíblicas. A ideia não foi levada adiante porque Jezabel deu repercussão e Gênesis já vinha em pré-produção adiantada, mesmo com diversos problemas nos bastidores, com a saída tumultuada de autores, entre eles Emílio Boechat.

Gênesis vira modelo de superprodução que Record quer para o futuro

Desde o primeiro capítulo de Gênesis, no entanto, a cúpula da emissora paulista entendeu que o seu público busca novelas diferentes da Globo. A ideia é investir em histórias dramáticas e com apelo folhetinesco, mas isso não basta porque o telespectador encontra na concorrência, ao menos é isso que Cristiane Cardoso comentou com roteiristas contratados numa reunião e que o NaTelinha teve acesso.

Para ela, a Record se diferencia por transformar a estética de suas novelas em produções como filmes ou grandes séries, chegando a citar Game of Thrones. Na prática, isso significa dizer que a emissora irá investir em histórias que permitam efeitos visuais que chamem a atenção e não em apenas um capítulo ou outro. Quanto mais efeitos aparecerem no roteiro, mais as chances do projeto ser aprovado.

Gênesis inspira Record

Gênesis vira modelo de superprodução que Record quer para o futuro

Por causa disso, a intenção da emissora para o futuro é manter a faixa de novelas bíblicas, mas planejando sempre superproduções e não apenas novelas que tenham registro na Bíblia. Neste momento, a autora Cristianne Fridman trabalha num texto para adaptar a história de Davi para uma novela, a mesma já contada em uma minissérie do canal.

Na novela, segundo apurou a reportagem, a ideia é investir justamente na parte do realismo fantástico, muito mais que no drama, e há trechos já selecionados para isso. Muito mais que a sequência em que Davi derrota Golias, a emissora pediu da autora para sugar outros momentos com efeitos visuais e ela promete entregar cenas fortes, como a que o rei dos judeus vence um leão lutando no braço. A tirar pela paixão que a Record está tendo com Gênesis, a experiência será repetida em Davi.

Mais Notícias