Reportar erro
De 2001

Traumática para Aguinaldo Silva, Porto dos Milagres volta no Globoplay

Menos lembrada que outras tramas do autor, novela fez sucesso há 20 anos

Camila Pitanga, Marcos Palmeira e Flávia Alessandra em cena da novela Porto dos Milagres, de volta no Globoplay
Camila Pitanga, Marcos Palmeira e Flávia Alessandra viveram triângulo amoroso em Porto dos Milagres - Foto: Reprodução/Globo
Walter Felix

Publicado em 31/01/2021 às 17:00:00

Porto dos Milagres, novela de Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares, entra para o catálogo do Globoplay nesta segunda-feira (1º). Apesar do sucesso, a trama ambientada no interior da Bahia acabou sendo traumática para o autor, que já revelou, em entrevista, não prezar tanto pela produção exibida em 2001.

"Porto dos Milagres foi uma novela bastante traumática para mim. Sabe essa coisa de diretor que não sabe fazer? Pois é. Depois de 'Porto', pensei até em não escrever mais novelas. Virei para a Globo e disse: 'Estou de saco cheio, não quero mais", revelou Aguinaldo Silva, em entrevista ao livro A Seguir, Cenas do Próximo Capítulo, de André Bernardo e Cíntia Lopes.

O novelista se referia a Marcos Paulo e Roberto Naar, diretores-gerais da trama produzida há 20 anos. Recentemente, ele também culpou Rogério Gomes, o Papinha, pelo fiasco de O Sétimo Guardião, novela apontada como principal responsável pelo fim do contrato de Aguinaldo com a Globo, no início de 2020.

Na entrevista ao livro, o veterano acrescentou: "Eu estava realmente em crise. Eu achei que Porto dos Milagres era uma repetição de todas as novelas que eu já tinha feito". A história seguia a receita de realismo fantástico com ambientação no interior do Nordeste, o que já havia feito sucesso em tramas como Tieta (1989) e A Indomada (1997).

Autores buscaram inspiração em livros de Jorge Amado para criar Porto dos Milagres

Traumática para Aguinaldo Silva, Porto dos Milagres volta no Globoplay

A história de Porto dos Milagres tinha dois romances de Jorge Amado como ponto de partida: Mar Morto e A Descoberta da América pelos Turcos. Narrava a trajetória do pescador Guma (Marcos Palmeira), que desconhece ser sobrinho do poderoso prefeito Félix Guerrero (Antonio Fagundes) e real herdeiro de toda a sua fortuna. O herói se apaixona por Lívia (Flávia Alessandra), que pertence à elite.

Personagens marcantes garantiram a boa repercussão da trama. A vilã Adma (Cássia Kis), esposa e comparsa de Félix, matava envenenado todo adversário que atravessasse seu caminho. Sua irmã, a divertida perua Amapola (Zezé Polessa), nem desconfiava de seus crimes. Outra personagem marcante foi Rosa Palmeirão (Luiza Tomé), dona de um bordel que fazia justiça com as próprias mãos.

Apesar de conturbada para o autor, Porto dos Milagres registrou grande sucesso há 20 anos, mantendo os altos índices de audiência de sua antecessora no horário, Laços de Família, atualmente em reprise na Globo. A trama nordestina conquistou também conquistou média de 45 pontos no Ibope, em São Paulo, e chegou a 61 no último capítulo.



Mais Notícias