Reportar erro
Nova era

Globo planeja cortes de autores e somente medalhões devem continuar

Empresa tem diminuído seu casting de profissionais

 Globo planeja cortes de autores e somente medalhões devem continuar
Glória Perez é autora de A Força do Querer - Foto: Reprodução

Redação NT

Publicado em 12/10/2020 às 10:33:08

Os cortes promovidos na Globo agora devem atingir os autores que possuem contratos fixos. A intenção da emissora é manter o menor número de contratados possíveis e o casting de roteiristas contará com poucos nomes, como Glória Perez, Walcyr Carrasco e João Emanuel Carneiro. Os acordos por obras serão mais comuns na empresa.

De acordo com informações publicadas nesta segunda-feira (12) pelo jornalista Flávio Ricco, não tem sido por acaso que diversos autores que estavam no canal agora se encontram livres no mercado. Profissionais que estão no Zorra, por exemplo, deverão deixar a Globo em breve.

Isso não significa que as portas estarão fechadas para eles. Com os investimentos no Globoplay, a alta cúpula da emissora incentivará que todos apresentem projetos. A parceria com produtoras de conteúdos de séries e minisséries vão ganhar mais força na empresa, algo tradicional no mercado internacional.

Contudo, quando o assunto é telenovela, não há qualquer indício de que a emissora fará co-produção com alguma produtora, já que a Globo é referência no segmento. Caso o canal opte por fazer parcerias para produzir folhetins, ela seguirá o mesmo caminho que a Record, que terceiriza suas tramas para a Casablanca.

Autores que deixaram a Globo

Nos últimos anos, grandes roteiristas não renovaram seus contratos com a Globo e deixaram a emissora. Antônio Calmon, Miguel Falabella, Benedito Ruy Barbosa, Aguinaldo Silva e Walther Negrão são alguns exemplos.

Profissionais da nova geração também optaram por seguir caminhos diferentes e não assinaram um novo acordo com o canal. Paula Amaral, Izabel de Oliveira, Daniel Adjafre e João Ximenes Braga não fazem mais parte do casting da Globo.

Cortes na Globo

A Globo anunciou em novembro do ano passado que faria uma mega fusão e criaria Uma Só Globo. A intenção era diminuir drasticamente o número de profissionais fixos e oferecer contratos por obras para artistas. Com a pandemia do novo coronavírus, esse processo precisou ser acelerado.

Recentemente, várias estrelas da emissora foram dispensadas, como é o caso de Tarcísio Meira, Vera Fischer, Glória Menezes, Antonio Fagundes, Reynaldo Gianecchini, Malvino Salvador, entre outros. Com tantos cortes e sem gravações em seus estúdios, a Globo teve um lucro de R$ 560 milhões no segundo trimestre deste ano.

Mais Notícias