Exclusivo

Fora da Globo, Aguinaldo Silva ganha valor extra por reprise de Fina Estampa

Todos os autores de novelas reprisadas estão ganhando valores a mais no salário

Fora da Globo, Aguinaldo Silva ganha valor extra por reprise de Fina Estampa
Reprises estão fazendo Globo gastar com autores

Publicado em 31/05/2020 às 09:50:24

Por: Daniel César com Naian Lucas

A Globo teve um gasto extra no período de quarentena por causa das reprises de novelas, já que suas produções atuais tiveram as gravações interrompidas por causa do coronavírus. Por contrato, a emissora é obrigada a pagar direito autoral para os escritores, assim, vem desembolsando valores por mês para manter as quatro reapresentações no ar. Aguinaldo Silva, que não renovou seu contrato após mais de 40 anos, é quem ganha mais. 

Segundo apurou o NaTelinha, o veterano que teve sua saída anunciada em janeiro voltou para a folha de pagamento da empresa desde que a novela protagonizada por Lília Cabral retornou ao horário nobre. Isso acontece por causa de uma cláusula que todo novelista tem quando assina com a Globo.

Autores do horário nobre recebem 15% do salário da época em que a trama foi exibida originalmente quando ela é reprisada no Vale a Pena Ver de Novo e existe um dispositivo que garante 30% se a reexibição acontecer em horário nobre, como é o caso de Fina Estampa. Em 2011, quando a novela foi ao ar pela primeira vez, Aguinaldo Silva já tinha um dos maiores salários da Globo. Ele ainda contou com um aumento em 2014, após ganhar o Emmy Internacional com Império.

Reprises de outros horários

Nos outros horários, os valores são menores. Autores da faixa das 18h e 19h conquistam 10% em relação ao salário da época, no caso de reprise no Vale a Pena Ver de Novo, e 20% para o horário nobre, como ocorre atualmente.

Rosanne Svartmann e Paulo Halm, autores de Totalmente Demais (2015), haviam acabado de conseguir uma promoção e relativo aumento, mas longe das altas cifras dos grandes medalhões. Já Thereza Falcão e Alessandro Marson, responsáveis por Novo Mundo (2017), estrearam como novelistas e ainda contavam com o salário inicial da categoria e agora conquistaram seus 20%. Cao Hamburger, responsável por Viva a Diferença, fechou com a Globo em 2017 e agora a reprise garante a ele 15% dos valores da época, conforme consta no contrato.

Embora o Vale a Pena Ver de Novo seja um horário já tabulado e não entre no cálculo do título da reportagem, a reprise de Êta Mundo Bom coloca Walcyr Carrasco na lista dos autores que estão recebendo da Globo mesmo sem trama inédita. Como a novela foi ao ar no horário das 18h, a regra aplicada é a de 10%, pois não está sendo exibida no horário nobre. 

Economia e a volta das novelas 

A Globo também conseguiu economizar neste momento de quarentena. Com as novelas inéditas fora do ar, a emissora optou por cortar o salário de quem estava no ar e tinha o contrato fixo. É porque os atores ganham um adendo percentual que aumenta os rendimentos quando estão no ar. Esse bônus foi cortado até que tudo se normalize.

E por falar em novelas inéditas, o canal já começou a se organizar para retornar as gravações de suas produções e a expectativa que Amor de Mãe, novela das 21h, que tem previsão inicial de ter suas atividades retomadas a partir de 13 de julho.

`Procurada, a Globo não comentou.

publicidade




LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!