Reportar erro
Em baixa

Inédita, Amor Sem Igual é menos vista que reprise de novela bíblica

Atual trama da Record teve audiência menor que O Rico e Lázaro pelo país

Cena de Amor Sem Igual
Cena de Amor Sem Igual - Reprodução/Record
Redação NT

Publicado em 20/02/2020 às 07:11:00

Amor Sem Igual é atualmente a principal aposta da dramaturgia da Record, mas a produção não tem mantido o êxito de Topíssima, sua antecessora. Entre os dias 10 e 16 de fevereiro, a novela inédita de Cristianne Fridman teve menos audiência no PNT (Painel Nacional de Televisão) que a reprise de O Rico e Lázaro.

De acordo com informações divulgadas dos consolidados da Kantar Ibope, a produção das 20h30 da emissora do bispo Edir Macedo fechou com média de 7,4 pontos em todo país. Das dez principais audiências do canal no PNT, Amor Sem Igual ficou na quinta colocação.

Já a trama bíblica O Rico e Lázaro, exibida pela primeira vez em 2017 e que tem sido reprisada no horário 21h30, alcançou uma média de 8,2 no Brasil. Na semana passada, o enredo foi o terceiro produto mais visto da Record, perdendo apenas para o Domingo Espetacular (8,8) e Jornal da Record (8,5).

Amor sem Igual não tem conseguido manter o mesmo desempenho de Topíssima. A novela protagonizada por Camila Rodrigues e Felipe Cunha conseguiu durante muitas semanas ficar na primeira colocação de produção mais vista do canal de Edir Macedo, batendo os telejornais e programas de entretenimento.

O enredo da novela conta a vida de Miguel, que é um agricultor do cinturão verde de São Paulo. O rapaz tem uma forte personalidade, mas não perde seu senso de bondade. Ele se apaixonou pela prostituta Poderosa e, no meio de preconceitos, estão lutando para viver um grande amor.

Essa é a terceira novela seguida de Cristianne Fridman desde o seu retorno para Record. Além das duas tramas citadas na reportagem, a autora ficou responsável pelo roteiro de Jezabel (2019). Ela também já está trabalhando com a segunda temporada de Topíssima, que terá gravações na Bahia.

Crise na dramaturgia da Record

Inédita, Amor Sem Igual é menos vista que reprise de novela bíblica

O NaTelinha apurou que a Record está tentando contratar novelistas para assumirem o horário de novelas que não são bíblicas, mas tem encontrado dificuldade no mercado porque todos os autores estariam rejeitando as ofertas por não quererem conviver com a filha de Edir Macedo, Cristiane Cardoso, responsável pela dramaturgia do canal.

A direção da emissora já procurou pelo menos quatro roteiristas com ofertas de trabalho para apresentarem projetos que seriam desenvolvidos a partir de 2021, mas recebeu negativas de todos, mesmo estando sem contrato com a Globo.

A justificativa tem sido a falta de acordo financeiro e até mesmo a não adequação ao modelo que a Record pretende. Mas nos bastidores, todos têm dito que o problema é a filha de Edir Macedo, que tem influenciado no dia a dia da dramaturgia, inclusive palpitando em roteiros e figurinos.

Cristianne Fridmann e suas férias

A Record precisa resolver o problema de falta de novelistas o mais rápido possível para manter duas faixas de novelas simultâneas. Se o horário de novelas bíblicas está bem resolvido com a contratação de pessoas ligadas a Igreja Universal, o segundo horário, que está indo ao ar às 20h30, conta somente com Cristianne Fridmann.

A autora vem trabalhando intensamente desde o ano passado, já que escreveu Jezabel e, logo depois, lançou Topíssima. Atualmente ela está no ar com Amor Sem Igual, que será substituída pela segunda temporada de Topíssima. Depois disso, a autora já comunicou a cúpula da Record que precisará de férias.

Mais Notícias