Exclusivo

Record tenta contratar novos autores, mas rejeição a filha de Edir Macedo atrapalha

Emissora precisa de novelistas para o segundo horário, mas todos estão rejeitando projeto

Record tenta contratar novos autores, mas rejeição a filha de Edir Macedo atrapalha
Record não está conseguindo contratar autores por causa de Cristiane Cardoso - Foto: Divulgação

Publicado em 14/02/2020 às 04:44:20

Por: Daniel César

A Record está tentando contratar novelistas para assumirem o horário de novelas que não são bíblicas, mas tem encontrado dificuldade no mercado porque todos os autores estariam rejeitando as ofertas por não quererem conviver com a filha de Edir Macedo, Cristiane Cardoso, responsável pela dramaturgia do canal.

De acordo com o que apurou o NaTelinha, a direção da emissora já procurou pelo menos quatro roteiristas com ofertas de trabalho para apresentarem projetos que seriam desenvolvidos a partir de 2021, mas recebeu negativas de todos, mesmo estando sem contrato com a Globo.

A justificativa tem sido a falta de acordo financeiro e até mesmo a não adequação ao modelo que a Record pretende. Mas nos bastidores, todos têm dito que o problema é a filha de Edir Macedo, que tem influenciado no dia a dia da dramaturgia, inclusive palpitando em roteiros e figurinos.

Fontes ligadas a Antônio Calmon, que recentemente deixou a Globo, confirmaram que o autor foi sondado para escrever uma novela para a faixa. O pedido teria sido uma novela leve e divertida, que ele tem familiaridade, já que é o autor de obras como Vamp e O Beijo do Vampiro. Mesmo sem contrato, Calmon optou por não avançar nas conversas com a Record porque não gostaria de ter seu trabalho influenciado pela filha de Edir Macedo.

A vencedora do Emmy Internacional, autora de Lado a Lado em parceria com João Ximenes Braga, Cláudia Lage também foi procurada, mas sequer chegou a participar de reuniões na sede da emissora porque declinou do convite. Lage deixou a Globo em 2015, mas também comentou com pessoas próximas que não pretende escrever num canal onde não haveria liberdade criativa.

O NaTelinha entrou em contato com a assessoria de comunicação da Record, mas não houve resposta até a publicação da reportagem. Caso a emissora se manifeste,  a matéria será atualizada.

Crise na dramaturgia da Record

A Record precisa resolver o problema de falta de novelistas o mais rápido possível para manter duas faixas de novelas simultâneas. Se o horário de novelas bíblicas está bem resolvido com a contratação de pessoas ligadas a Igreja Universal, o segundo horário, que está indo ao ar às 20h30, conta somente com Cristianne Fridmann.

A autora vem trabalhando intensamente desde o ano passado, já que escreveu Jezabel e, logo depois, lançou Topíssima. Atualmente ela está no ar com Amor Sem Igual, que será substituída pela segunda temporada de Topíssima. Depois disso, a autora já comunicou a cúpula da Record que precisará de férias.

Pelo cronograma da direção da casa, Topíssima 2 deve ficar no ar até meados do segundo semestre e, por conta disso, a Record sabe que precisa contratar um novelista para assumir o horário com uma trama contemporânea e inédita. Mas nada indica que ela vá conseguir nomes renomados.

Autores saindo em fila

Desde que a filha de Edir Macedo passou a ter influência nos bastidores da dramaturgia da Record, a fila de novelistas deixando o canal não tem fim. A começar por Lauro César Muniz e Carlos Lombardi, que não tiveram os contratos renovados porque a emissora queria investir exclusivamente em tramas bíblicas.

Depois disso, Cristiane Macedo ganhou ainda mais poder e, desde então, outros profissionais passaram a deixar o canal. Foi o caso de Gustavo Reiz, que se desentendeu com a chefe. Quem também deixou a casa foi Vivian de Oliveira, autora do sucesso Os Dez Mandamentos. Assim como Emílio Boechat, de Gênesis e que pediu o encerramento do vínculo de seu contrato antes da novela estrear.




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!