Reportar erro
Em alta

"Conexão Repórter" mantém crescimento e garante segundo lugar com vantagem

Jornalístico investigou o novo momento das acompanhantes de luxo

conexaoreporter-26032018_9cc74f5f474b0c6e468b333017a8c4f3da67b7c6.jpeg
Divulgação/SBT
Fabrício Falcheti

Publicado em 27/03/2018 às 12:35:52

Em sua terceira edição da nova temporada de entrevistas inéditas, o "Conexão Repórter" manteve a curva crescente de audiência e garantiu o segundo lugar com vantagem nesta segunda-feira (26), no SBT.

No ar das 23h40 à 00h46, o jornalístico de Roberto Cabrini registrou 7,7 pontos de média, com pico de 11,3 e share de 18,9%. Na mesma faixa, a Record TV teve 5,3 pontos com "Repórter Record Investigação" e "Programa do Porchat".

Na primeira reportagem inédita do ano, no dia 12 de março, o "Conexão" conquistou 7,1 pontos. Na semana seguinte, abordando a morte da vereadora carioca Marielle Franco, marcou 7,5.

Ontem, Roberto Cabrini exibiu uma investigação sobre o mundo das chamadas acompanhantes de luxo. O programa mostrou como a profissão mais antiga do planeta mudou sua face nos tempos modernos, onde mulheres belas e inteligentes administram suas próprias carreiras no mercado do sexo pago através das redes sociais.

Nesse meio ,o "cliente" virou "seguidor" e os pagamentos podem ser em dólares, mostrando que os tempos são outros e a época em que mulheres eram exploradas por cafetões em lugares sombrios fica cada vez mais para trás, em um passado pré-revolução da internet.

Esses dados são consolidados e referem-se a um grupo de telespectadores na Grande SP.