Sandro Nascimento
Reportar erro
Coluna do Sandro

Band perdeu quase todas as edições do "Clube do Bolinha" de seu acervo

clubedobolinha_b186ce6cff9993dee3f7c0d9c850ac98227c3631.jpeg
Reprodução
Sandro Nascimento

Publicado em 25/03/2018 às 06:30:12

20 anos de história de parte da TV brasileira podem ter sido perdidas. Não restaram muitos programas no acervo da Band do período que exibiu o icônico "Clube do Bolinha" nas tardes de sábado, entre 1974 e 1994.

Segundo apurou a coluna, na época, a Band tinha a rotina de reutilizar diversas vezes as fitas (que eram caras) com outras atrações do canal até apresentarem drop-out (defeito) e serem inutilizadas. Ainda de acordo com fontes, o acervo do programa da Hebe, apresentado entre 1979 e 1985, e de Flávio Cavalcanti, em 1982, também foram afetados em parte com esse procedimento.

Em contato com Vitória Cury, filha do apresentador Edson Cury, o Bolinha, ela confirmou ao NaTelinha a informação de que boa parte da memória em vídeo dos 20 anos da atração comandada por seu pai, que era líder audiência, tenha sido deletada pela emissora.

"Eu só soube quando uma rádio do Rio me ligou para fazer um especial do Aguinaldo Timóteo. Eles me pediram uma autorização porque tinha umas imagens e me disseram que a pessoa responsável pelo departamento (da Band) tinha dito que não tinha quase nada do meu pai. Eu respondi: 'como assim?'. Então eu mesma liguei para lá e a moça falou desta forma: 'eu me sinto envergonhada em dizer o que vou lhe dizer: não tem quase nada', explica, emocionada, Vitória, que perdeu o pai em 1994 devido ao um câncer no aparelho digestivo.

Band perdeu quase todas as edições do \"Clube do Bolinha\" de seu acervo
Vitória Cury em entrevista ao programa "Domingo Show", em 2016

A filha do apresentador lamenta que na época nem todo mundo possuía um videocassete em casa, e atualmente, o acervo em vídeo que detém são oito fitas VHS e algumas imagens repassadas por fãs. "Fico muito triste, era o maior Ibope da casa, isso é comprovado. O programa levava alegria para a família brasileira", completa Vitória Cury.

Band esquece Bolinha mas lembra do Chacrinha

Segundo o jornalista Flávio Ricco, a Band cogitou homenagear Chacrinha produzindo alguns especiais durante 2018.

Porém, no ano que completa 20 anos da morte de um dos principais artistas da sua história, conforme apuração da coluna, estranhamente, não existe nenhuma movimentação na Band para homenagens na grade.

O Velho Guerreiro foi contratado pela TV do Morumbi em 1978 e permaneceu no canal por quatro anos, até retornar à Globo. Bolinha ficou por 20 anos.

O apresentador lançou na TV diversas duplas sertanejas como Leandro e Leonardo e Zezé di Camargo e Luciano, mas era considerado um artista brega pela crítica. "Brega é sucesso, mas ser brega é difícil. Eu sou brega e sou sucesso", contou o apresentador, famoso por suas camisas floridas, à Folha em 1991.

Band perdeu quase todas as edições do \"Clube do Bolinha\" de seu acervo

"O Sr. (João) Saad, que Deus o tenha, tinha um carinho pelo meu pai, e eles eram amigos. Mas me entristece que a Band não tenha feito uma homenagem, um especial do Bolinha. Esse ano faz 20 anos sem Bolinha, e mesmo antes. Tanto é que qualquer pessoa que você conhece na hora ela assimila, Band e Bolinha. Isso é muito triste, mas a tristeza quero ser transformada em alegria vendo realmente o reconhecimento do trabalho dele", pontua Vitória Cury, que pretende negociar com a prefeitura para a próxima Virada Cultural Paulista, o "Palco Bolinha" para apresentações de artistas bregas.

Procurada, a assessoria da Band negou que tenha deletado as gravações do "Clube do Bolinha": "a informação é totalmente improcedente". Mas o canal não se posicionou sobre nunca ter feito homenagens ao artista que por mais tempo permaneceu contratado pelo canal.

TAGS:
Mais Notícias