Reportar erro
Rua

Globo anuncia rescisão de contrato com William Waack após polêmica fala racista

williamwaack-casabranca_768a3afc170f30463ad27b75161e1b8484477724.jpeg
Reprodução
Fabrício Falcheti

Publicado em 22/12/2017 às 11:10:32

William Waack não faz mais parte do casting da Globo. Em comum acordo, as partes decidiram rescindir contrato após o polêmico vídeo que circulou na web a partir do início de novembro, onde o âncora do "Jornal da Globo" aparecia fazendo supostas ofensas consideradas racistas.

Em comunicado disparado internamente e para a imprensa, inclusive ao NaTelinha, a emissora destaca que "o melhor caminho a seguir é o encerramento consensual do contrato de prestação de serviços que mantinham".

William Waack já estava suspenso de suas funções desde que a cena vazou. No vídeo, ele aparece em frente à Casa Branca, em Washington, Estados Unidos, onde fazia uma edição especial do "JG" sobre as eleições presidenciais americanas no ano passado, quando um carro começou a buzinar na rua, irritando o apresentador.

"Tá buzinando por que, seu merda do cacete? Não vou nem falar, porque eu sei quem é", disparou ele, para depois cochichar ao comentarista que estava do seu lado: "É preto. É coisa de preto!".

A gravação foi parar na internet um ano depois, colocada por ex-funcionários da Globo, que depois confessaram o ato. Veja:

Internautas se revoltaram com a fala do jornalista e desde então vinham pedindo sua demissão. Também houve quem o defendesse, como foi o caso de Rachel Sheherazade.

A âncora do "SBT Brasil" disse que o "hipocritamente correto" venceu mais uma vez. Para ela, Waack foi vítima de uma armadilha de invejosos, esquerdistas e medíocres.

Desde seu afastamento, Renata lo Prete vinha comandando o "Jornal da Globo" e acaba de ser efetivada para a função.

Confira o comunicado da Globo na íntegra:

"Em relação ao vídeo que circulou na internet a partir do dia 8 de novembro de 2017, William Waack reitera que nem ali nem em nenhum outro momento de sua vida teve o objetivo de protagonizar ofensas raciais. Repudia de forma absoluta o racismo, nunca compactuou com esse sentimento abjeto e sempre lutou por uma sociedade inclusiva e que respeite as diferenças. Pede desculpas a quem se sentiu ofendido, pois todos merecem o seu respeito.

A TV GLOBO e o jornalista decidiram que o melhor caminho a seguir é o encerramento consensual do contrato de prestação de serviços que mantinham.

A TV GLOBO reafirma seu repúdio ao racismo em todas as suas formas e manifestações. E reitera a excelência profissional de Waack e a imensa contribuição dele ao jornalismo da TV GLOBO e ao brasileiro. E a ele agradece os anos de colaboração.

Ali Kamel, diretor de Jornalismo da TV GLOBO

William Waack, jornalista e apresentador de programas jornalísticos da TV GLOBO"