Reportar erro
Domingo Show

“Meu pai morreu pobre”, diz filho do cantor Waldick Soriano, morto há nove anos

waldicksoriano_67db3d4649c72881dcbd9aea14e5db05a58ca218.jpeg
Cantor morreu em 2008 após preferir não se tratar de um câncer na próstata - Reprodução
Redação NT

Publicado em 20/08/2017 às 09:43:03

Ícone do estilo brega nos anos 1960 e 1970, Waldick Soriano morreu em setembro de 2008 deixando uma série de sucessos, como “Eu Não Sou Cachorro Não”. O que pouca gente sabe é que o artista, nascido em 1933 na Bahia, "morreu pobre", segundo seu filho Waldemar da Silva Soriano Sobrinho, em entrevista que vai ao ar no "Domingo Show" de hoje (20).

“Se não fosse minha sogra e minha mulher, Penha, eu não teria nem lugar para morar”, afirma em conversa com Geraldo Luís. Ele ainda comenta que o único patrimônio deixado pelo cantor são os direitos autorais das canções e que hoje são alvo de disputa pela família.

O apresentador também fala com Marines Medrado, viúva de Waldick, que foi tema de um documentário dirigido pela atriz Patrícia Pillar. Ela conta que o marido preferiu não se tratar ao saber que tinha um câncer. “Ele não gostava de médico. Para ir para hospital, para ir assim. Acho que ele ainda foi ao dentista e ao oculista porque realmente era uma coisa que ele precisava”, diz. E, entre as centenas de músicas gravadas pelo artista, Marines revela: “Ele queria gravar muito ‘My Way’”.

O programa mostra ainda a história da pequena Day, de apenas seis anos, que conquistou famosos como Claudia Leitte e Léo Santana, graças ao seu talento com a dança. A menina, que mora em São Paulo, adora bailar ao som de ritmos como pop e sertanejo. No palco programa, ela e sua família, caso cumpram um desafio, ganharão dinheiro para pagar uma dívida.

Tem também a história do violeiro Guilherme, de nove anos, que sonha em transformar o visual do avô, que o ensinou a tocar viola.

O "Domingo Show" vai ao ar a partir das 11h, na RecordTV.

TAGS: