Planos

Disney + pode ter categoria para filmes e séries com classificação 18 anos

Assinantes vão poder colocar senha para que crianças não tenham acesso

Disney + pode ter categoria para filmes e séries com classificação 18 anos
Disney+ quer liderar o mundo dos streaming - Foto: Divulgação

Publicado em 24/08/2020 às 12:10:00

Por: Redação NT

O Disney + pode receber nas próximas semanas uma nova divisão para que seus assinantes saibam a classificação indicativa das produções que fazem parte do catálogo da plataforma. A categoria permitiria que séries e filmes mais violentos façam parte do streaming.

A informação surgiu pelo fundador do site Digital Bits, Bill Hunt. O escritor e produtor relatou que escutou de fontes que o lançamento da área “para adultos” faria com que a empresa englobasse atrações da Touchstone Films e também da Fox, mas ele não informou a previsão dessa possível ação.

A Disney estaria trabalhando para que a divisão de projetos voltados ao público adulto incluísse suporte para 4K e tenha uma ferramenta de segurança que não autorizasse o acesso de crianças e adolescentes. Para isso, os responsáveis pelas contas que tenham acima de 18 anos teriam a oportunidade de colocar senhas em produções.

A empresa não quis se manifestar sobre o assunto e trata o tema nos Estados Unidos como rumores. Contudo, jornalistas norte-americanos apontam que a plataforma tem oferecido conteúdos dedicados a família, mas a intenção é ganhar força no mercado para concorrer com o Prime Video e a Netflix.

Além de querer novos assinantes, a empresa tem como objetivo entrar com mais afinco na disputa pelas grandes premiações. Com uma categoria dedicada aos adultos, a Disney poderia lançar atrações do Hulu para outros país. O streaming foi comprado pela empresa no ano passado, entretanto, só está disponível no Japão e Estados Unidos.

Disney + no Brasil

A Disney já anunciou oficialmente o lançamento no Brasil de sua plataforma de streaming, Disney+. O serviço, que começou nos Estados Unidos no ano passado, chegará a toda América Latina e Caribe em novembro de 2020.

A plataforma terá exclusividade em todos os conteúdos Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic. Para assistir a O Rei Leão (1994), Toy Story (1995) ou Vingadores (2012), por exemplo, será necessário assinar o Disney+.

O preço não foi divulgado, mas nos Estados Unidos a mensalidade do serviço custa 7 dólares (aproximadamente R$ 37). No mundo, o Disney+ ultrapassa 60 milhões de assinantes.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!